sábado, 24 de outubro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Distribuição de processos no STF será automática

X

quarta-feira, 5 de julho de 2006

 

STF

 

Distribuição de processos no STF será automática

 

Em sessão administrativa na última sexta-feira (30/6), os ministros do STF deliberaram que no mês de julho será implantada a distribuição automática de processos com o objetivo de agilizar os trabalhos. A Presidente do Supremo, ministra Ellen Gracie, informou que o Tribunal tem um "passivo de processos não autuados e não distribuídos muito significativo".

 

A distribuição automática vai permitir que o próprio sistema informatizado, que hoje depende de acionamento por senha pessoal da Presidente da Corte, seja feito de forma automatizada, quando, em um determinado horário do dia, o programa de informática processará todas as rotinas necessárias à distribuição dos processos.

 

O secretário de Tecnologia da Informação, Paulo Pinto, explicou que a autuação dos processos continuará seguindo os mesmos critérios para posterior distribuição. A diferença é que, na distribuição, não mais será necessária a intervenção humana para se dar início à rotina. Paulo explicou ainda que o sistema já processa estatisticamente as ações distribuídas ordinariamente para que nenhum dos onze ministros do Supremo fique sobrecarregado com maior volume de análise das demandas judiciais.

 

O horário do protocolo e autuação vai obedecer ao mesmo adotado nos meses de funcionamento normal da Corte. Assim, o protocolo da Corte, responsável pelo recebimento das petições iniciais e recursos em processos em andamento, vai funcionar das 11h às 19h, ininterruptamente. Já os processos com pedido de liminar, que derem entrada em julho, serão distribuídos até que o último pedido feito no dia seja destinado ao relator.

 

Convênio com o TRF da 2ª Região

 

Outra decisão do Pleno Administrativo foi a cessão do mobiliário histórico, pertencente ao acervo da antiga sede do STF, na cidade do RJ, para o Tribunal Regional Federal da 2ª Região (RJ). Os móveis se encontram hoje no 2º andar do Edifício Sede, onde se localiza o museu do Supremo Tribunal Federal.

___________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 5/7/2006 09:05