segunda-feira, 26 de outubro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Rosinha Garotinho sanciona Lei que estabele que estudante paga meia com qualquer carteira

X

sexta-feira, 21 de julho de 2006

 

Lei 4.816

 

Rosinha Garotinho sanciona Lei que estabele que estudante paga meia com qualquer carteira

 

Cinemas, teatros, estádio do Maracanã, casas de espetáculos e outros estabelecimentos são obrigados a aceitar todas as carteiras de identificação estudantil, além de não poderem impor cotas de ingressos vendidos com meia-entrada. É o que estabelece a Lei 4.816, sancionada ontem pela governadora do RJ, Rosinha Garotinho. Ela complementa a Lei 4.153, de 2003.

 

"Além disso, a meia-entrada tem que estar disponível em todos os postos de venda do evento, para não discriminar nenhum estudante", afirmou o deputado Carlos Minc, autor do projeto.

 

Atualmente, apenas as carteiras fornecidas pela UNE e União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) são aceitas. Pela lei aprovada, carteiras de outras instituições serão aceitas, desde que contenham o nome do aluno, sua fotografia, o ano letivo impresso e o carimbo do estabelecimento de ensino.

 

"Para nós, da Baixada Fluminense, a medida é ótima. A carteirinha da UNE custa R$ 20 e a sede, onde os ingressos de alguns eventos eram vendidos, fica no Catete" diz Ítalo do Nascimento, presidente da União Fluminense dos Estudantes (Ufes).

 

UNE vende 20 mil carteiras do por mês

 

Só a UNE vende cerca de 20 mil carteirinhas por mês, de acordo com Rodrigo Lua, presidente da União Estadual dos Estudantes (UEE), responsável pela representação da UNE no Estado do Rio: "A meia-entrada é importante, pois os estudantes geralmente não têm condições para comprar os ingressos pelo preço normal. Mas temo que essa abertura para carteirinhas de qualquer instituição facilite fraudes. Pelo menos agora não vamos ter que bater boca para conseguir comprar ingressos em algumas casas" afirma Rodrigo Lua.

 

A lei começou a valer ontem mesmo, e as casas de espetáculos que não a cumprirem podem ser multadas em até R$ 3,5 milhões.

______________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 21/7/2006 09:18