terça-feira, 20 de outubro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Câmara fecha acordo com Parlamento chinês

X

quinta-feira, 31 de agosto de 2006


Brasil e China

 

Câmara fecha acordo com Parlamento chinês

 

Os parlamentos do Brasil e da China assinaram nesta quarta-feira  (29/8) um memorando para o estabelecimento de um "mecanismo regular de intercâmbio" entre a Câmara dos Deputados e a Assembléia Popular Nacional chinesa. O documento é o primeiro que o país asiático assina com um parceiro da América Latina e prevê, entre outras medidas, encontros anuais para analisar as relações bilaterais e os assuntos de interesse comum.

 

Para oficializar o acordo, o presidente da Câmara, Aldo Rebelo, recebeu a visita do presidente do Comitê Permanente da Assembléia chinesa, Wu Bangguo. "O memorando oferece aos parlamentos perspectivas claras de cooperação", declarou Aldo. "Brasil e China têm o desafio comum de servir de equilíbrio e de referência para o mundo", acrescentou.

 

Responsabilidades

 

De acordo com o convênio firmado, Brasil e China concordam com as seguintes funções e responsabilidades:

- Trocar impressões sobre as relações bilaterais e assuntos importantes da agenda internacional e regional de interesse comum;

 

- Promover e organizar trocas de visitas de alto nível entre os dois parlamentos;

 

- Organizar e coordenar trocas de visitas, seminários e outras formas de intercâmbio entre comissões especiais, grupos de amizade e órgãos de trabalho das duas partes;

 

- Prestar apoio e serviços de consultoria para delegações das duas partes durante seus encontros e consultas em conferências internacionais; e

 

- Promover a troca de publicações, em particular sobre o desenvolvimento da democracia e respectivos sistemas jurídicos, de forma a fortalecer as comunicações, ampliar o conhecimento mútuo e possibilitar o aproveitamento das experiências úteis.

Países em desenvolvimento

 

Wu Bangguo - que também visitou o Senado - destacou que o Brasil e a China têm a "responsabilidade" de defender, em conjunto, os interesses dos países em desenvolvimento. Além de experiências históricas "semelhantes", observou o parlamentar chinês, os dois países têm visões convergentes sobre temas internacionais.

 

"Defendemos a democratização das relações internacionais e a constituição de um mundo multipolar, com respeito à diversidade cultural", afirmou o chinês.

 

Além de defender uma atuação conjunta em defesa dos países em desenvolvimento nos fóruns internacionais, Wu Bangguo elogiou o atual estágio das relações bilaterais. Ele anunciou aos presidentes da Câmara e do Senado, Aldo Rebelo e Renan Calheiros, que a China vai comprar 100 aviões Embraer, além de assinar diversos outros acordos comerciais (a comitiva chinesa inclui 80 empresários).

 

A decisão ocorre depois de a Embraer montar uma fábrica em território chinês. Segundo informou o presidente da Assembléia Popular, dez aviões da Embraer serão fabricados neste ano na China.

 

Comércio maior

 

A presença dos empresários na comitiva sinaliza para outro objetivo do acordo: aumentar o comércio entre os dois países, que em 2005 chegou a 12,7 bilhões de dólares (cerca de R$ 27 bilhões, na cotação atual), segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. "Podemos chegar neste ano, com facilidade, a 20 bilhões de dólares (R$ 43 bilhões)", acredita o embaixador da China no Brasil, Chen Duqing.

 

América Latina

 

A intenção de fechar o acordo com o parlamento brasileiro foi anunciada em setembro do ano passado, durante reunião de autoridades legislativas em Nova York, e é uma estratégia da China para fortalecer sua participação na América Latina. "O Brasil está na liderança da América Latina", destacou Bangguo.

 

Além do Brasil, a Assembléia chinesa tem convênios semelhantes com os parlamentos dos Estados Unidos, da Rússia e da União Européia.

 

Conferência

 

Wu Bangguo retornou à Câmara nesta quinta-feira para apresentar conferência sobre como reforçar a cooperação amistosa e como promover o desenvolvimento conjunto dos dois países. O evento ocorreu às 10h10, no auditório Nereu Ramos.

___________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 31/8/2006 09:47