sexta-feira, 4 de dezembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Falecimento

Morre Armando Marcondes Machado Jr.

Procurador do Estado de SP aposentado, Armandinho teve importante trajetória na advocacia pública.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Faleceu nesta sexta-feira, 1º, aos 94 anos, o procurador do Estado de SP aposentado Armando Marcondes Machado Jr., o Armandinho. 

t

Ele ingressou na PGE/SP em 1956, foi presidente da APESP por quatro mandatos (1962/1963, 1967/1968, 1968/1969, 1972/1973) e organizador do 1º Congresso Nacional de Procuradores dos Estados e do DF, que aconteceu a Faculdade de Direito do L. São Francisco, em 1969. 

Armandinho também foi presidente do Centro Acadêmico XI de Agosto, fundador e presidente da União Estadual dos Procuradores do Estado, fundador e primeiro presidente do SindiproesP. 

Em nota, o Sindicato afirma que ela era presença certa nas reuniões sociais e profissionais, sempre com intervenções lúcidas e precisas; e "a todos contagiava com sua energia, sua lucidez, sua firmeza de princípios".

"Seu legado estende-se ao campo pessoal, com o registro afetivo de sua participação entusiasmada e entusiasmante em todas as discussões a respeito da Advocacia Pública."

O velório ocorre no Cemitério Gethsêmani, Praça da Ressurreição, 1, no Morumbi, em SP, hoje, das 20h às 23h, e amanhã, sábado, a partir das 7h, na sala 6. O sepultamento será às 11h.

_____

Nota de Falecimento -SindiproesP

Advogado Público.

Assim se resume a vida do Armandinho. Mais que organizar, mobilizou as Procuradorias Estaduais para que se realizasse, em outubro de 1969, o 1º Congresso Nacional de Procuradores do Estado. Presidiu a APESP (1962/3; 1967/8; 1968/1969; 1972/3), tendo participado da luta intensa para a consagração da verba honorária para o Procurador do Estado, com o que se abriu capítulo novo na história da PGE; fundou e dirigiu a União Estadual dos Procuradores do Estado, entidade voltada ao ideal da Advocacia Pública Única; fundou e dirigiu o SindiproesP, que congrega os Advogados Públicos do Estado de São Paulo.

Seu legado estende-se ao campo pessoal, com o registro afetivo de sua participação entusiasmada e entusiasmante em todas as discussões a respeito da Advocacia Pública. Era presença certa nas reuniões sociais e profissionais, sempre com intervenções lúcidas e precisas; e a todos contagiava com sua energia, sua lucidez, sua firmeza de princípios.

Ainda no leito, dias atrás, falava de sua apreensão com os rumos políticos do país, em especial, da Advocacia Pública, em particular. Não teremos mais o privilégio de sua presença; sempre o teremos na lembrança.

 

 

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 1/2/2019 17:59