quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Resultado do sorteio da Obra "Psicanálise, direito, sociedade: encontros possíveis"

sexta-feira, 15 de setembro de 2006


Sorteio de Obra


Migalhas sorteou um exemplar do livro, gentilmente oferecido pela Editora Quartier Latin, "Psicanálise, direito, sociedade: encontros possíveis", (256 p.) coordenado por Antonio Cezar Peluso e por Eliana Riberti Nazareth, com a autoria de 17 nomes consagrados no mundo jurídico:

  • Ademir Buitoni
  • Alysson Leandro Mascaro
  • Ana Lúcia Pereira Cardoso
  • Ana Maria Andrade de Azevedo
  • Ceneide Maria de Oliveira Cerveny
  • Eliana Riberti Nazareth
  • Paulo Henrique Fernandes Silveira
  • Frei Betto
  • Jassanan Amoroso Dias Pastore
  • Lia Rachel Colussi Cypel
  • Lia Justiniano dos Santos
  • Marcial Barreto Casabona
  • Maria Carolina Bermond
  • Marcio Pochmann
  • Alexandre de Freitas Barbosa
  • Sandra Helena Alves Lazzarini Carolla
  • Sidnei Agostinho Beneti

"A privatização da moral é uma característica típica das sociedades juridicamente repressivas e economicamente liberais. O cidadão não tem o direito de fugir ao padrão ético predominante nas relações sociais reguladas e regulamentadas. Entretanto, essa mesma sociedade lhe oferece toda sorte de imoralidades na forma de prostituição organizada, propaganda sensual, espetáculos oníricos e literatura pornográfica." Frei Betto


"Os cenários sociais narcísicos promovem um descolamento do eu de si mesmo. Enquanto fundidos, não registramos a falta e a frustração. O que está no narcisismo psicológico de Freud pode ser ampliado sociologicamente. Como indivíduos, precisamos do outro, mas sempre tememos ser aprisionados por ele. E a sociedade tecnológica favorece e estimula esse medo. Favorece a manutenção da ilusão de fusão." Eliana Riberti Nazareth & Paulo Henrique Fernandes Silveira


"Impossível eliminar o dado subjetivo na decisão judicial. A lei estabelece as grandes linhas do julgamento, mas nunca julga o caso concreto. Dados importantes para o julgamento repousam na apreensão subjetiva do caso pelo juiz. Por isso se fala, tecnicamente, em conhecimento processual, ou seja, operação pela qual o sujeito cognoscente, no caso, o juiz, reproduz em seu psiquismo a realidade 'cognoscida'." Sidnei Agostinho Beneti


"Por isso, a libertação da família certamente se faz com o fim das amarras jurídicas e sociais que até hoje têm se dado em nome de uma moral pretensamente ortopédica e canônica. Mas, além disso, a libertação da família se faz com o fim das amarras de toda a sociedade." Alysson Leandro Mascaro


"É preciso insistir no fato de que as mudanças no modo de entender e de viver o amor, a sexualidade, a paternidade, a maternidade e o vínculo familiar evidenciam o enfraquecimento das relações familiares." Marcial Barreto Casabona & Maria Carolina Bermond


___________________

Ganhador:

André Minotto Portela, de Campinas/SP


Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 11/9/2006 11:41