domingo, 25 de outubro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Ford anuncia corte antecipado de 14 mil empregos

sexta-feira, 15 de setembro de 2006


Crise

 

Ford anuncia corte antecipado de 14 mil empregos

 

A Ford anunciou que vai cortar 14 mil empregos administrativos na América do Norte numa tentativa de retomar o crescimento. A montadora também anunciou o fechamento de 16 fábricas até 2008, mudando os planos iniciais de fechar apenas 12 fábricas até 2012.

 

A Ford afirma que estas medidas vão ajudar a reduzir os custos anuais em cerca de US$ 5 bilhões (cerca de R$ 10,8 bilhões) até o final de 2008. A companhia já tinha dito que iria oferecer pacotes de demissões e aposentadoria antecipada para todos os 75 mil operários sindicalizados nos Estados Unidos.

 

Segundo a assessoria de comunicação da Ford do Brasil, os empregos no país não serão afetados pelo plano.

 

Previsões

 

Segundo declarações da Ford, cerca de 4 mil das 14 mil demissões já foram feitas no início de 2005. Demissões de 25 mil dos 30 mil funcionários pagos por hora - primariamente envolvidos na manufatura e montagem de partes de veículos novos - foram anunciadas antes, mas agora serão finalizadas até 2008, quatro anos antes do previsto.

 

A Ford afirmou que vai fechar fábricas de motores em Essex, no Estado de Ontário, no Canadá, em 2007, além de uma instalação de selagem em Maumee, em Ohio, nos Estados Unidos, em 2008. Uma fábrica de montagem em Norfolk, no Estado americano da Virgínia, será fechada em 2007, um ano antes do planejado.

 

A companhia, que registrou perda de US$ 123 milhões (cerca de R$ 265 milhões) no segundo trimestre de 2006, também informou que as fábricas dos Estados Unidos não terão lucro até 2009.

 

A Ford também vai suspender o programa de participação dos lucros da empresa como parte dos cortes. "As medidas que estamos anunciando são necessárias para garantir a mudança de direção dos negócios do maior e mais importante mercado da Ford", disse o diretor-executivo Alan Mulally.

 

O analista da consultoria Argus Research, Kevin Tynan, afirmou que a Ford deverá continuar perdendo fatias de mercado. "Será doloroso, pois essa fatia deve ficar abaixo dos 15% que eles previam. Será de cerca de 12 ou 13% antes de se estabilizar", disse.

 

Renúncia

 

Dois dos principais executivos da Ford, incluindo a diretora de operações Anne Stevens, pediram demissão uma semana depois de o novo diretor-executivo Alan Mulally ter substituído o antigo presidente Bill Ford.

 

Em janeiro, a companhia de Detroit afirmou que iria cortar até 30 mil empregos e fechar 14 fábricas até 2012. Em julho, a Ford contratou um consultor independente para fazer uma análise estratégica da situação num esforço para retornar aos lucros.

 

Há indícios de que a Ford precisa cortar o número de modelos que fabrica sob oito marcas. Atualmente a Ford opera sua própria marca, além de Land Rover, Mercury, Lincoln, Jaguar, Volvo e Aston Martin, e de uma operação conjunta com a Mazda do Japão.

 

No mundo todo a Ford emprega um total de 300 mil funcionários.

_________ 

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 15/9/2006 13:59