sexta-feira, 30 de outubro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Caso Ubiratan Guimarães: Justiça quebra sigilo telefônico de oito pessoas

sexta-feira, 15 de setembro de 2006


Investigação

 

Caso Ubiratan Guimarães: Justiça quebra sigilo telefônico de oito pessoas

 

O juiz Richard Francisco Chequini, do 1º Tribunal do Júri de São Paulo, autorizou hoje (15/9) a quebra de sigilo telefônico do coronel Ubiratan Guimarães, da namorada dele, a advogada Carla Cepollina, e de mais seis pessoas ligadas a Ubiratan, encontrado morto no último domingo (10/9) em seu apartamento, no bairro dos Jardins, Zona Sul de São Paulo.

 

A medida atinge 15 linhas, incluindo telefones fixos e celulares, e se restringe a ligações efetuadas entre os dias 1º e 12 de setembro deste ano.

 

Segundo um trecho despacho, "não se cuida de interceptação telefônica, mas sim e precisamente de quebra de sigilo sobre os dados constantes do próprio extrato de utilização das linhas".

 

O juiz concedeu prazo de 60 dias para a conclusão das investigações e, a pedido da polícia e do MP, decretou segredo de justiça no caso para garantir a privacidade dos investigados.

__________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 15/9/2006 14:50