quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

Migalhas

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Benefício

Bolsista do Prouni continuará recebendo benefício mesmo após aumento na renda

Decisão é da 1ª turma do STJ.

sexta-feira, 11 de outubro de 2019

Estudante que teve metade de sua bolsa do Prouni suspensa devido ao aumento em sua renda deverá tê-la restabelecida integralmente. Decisão é da 1ª turma do STJ que decidiu negar, por unanimidade, provimento ao recurso em que a União pleiteava o cancelamento da bolsa integral.

t

Consta nos autos que o aluno, ao reativar a matrícula, foi informado pela coordenadoria do Prouni da faculdade na qual estudava que perdeu a bolsa integral e que iria passar a arcar com 50% do valor das mensalidades.

No entanto, de acordo com o aluno, a sua renda não excedia o valor estipulado, já que ele paga pensão alimentícia e tem despesas com as visitas ao filho, que mora em cidade distinta e, por isso, não poderia arcar com as parcelas da faculdade.

Ao analisar a ação, o TRF da 4ª região entendeu que não houve mudança substancial na renda do estudante, não sendo razoável cancelar a bolsa integral, pois não foi comprovada a mudança de sua condição socioeconômica.

Ao se defender, a União alegou, que, de acordo com a lei 11.096/05, a bolsa integral apenas poderia ser concedida se a renda familiar não ultrapassasse o valor de um salário mínimo e meio.

Benefício mantido

Ao analisar o REsp 1.830.222, a ministra Regina Helena Costa, relatora, entendeu ser aplicável o princípio da razoabilidade na interpretação da lei que institui os critérios para a concessão de bolsas do Prouni, "de modo a ser alcançada a finalidade precípua do diploma legal, qual seja, oportunizar o acesso de estudantes de baixa renda à educação superior, em instituições de ensino privadas".

Ao votar pelo não provimento do recurso da União, a ministra destacou que o aumento na renda familiar do estudante não promoveu uma mudança significativa que proporcionasse a ele a possibilidade de custear as mensalidades da faculdade sem comprometer a sua subsistência.

Com esse entendimento, o colegiado decidiu manter o acórdão do TRF da 4ª região e o aluno deverá ter sua bolsa integral restabelecida.

Informações: STJ.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 14/10/2019 07:26

LEIA MAIS