sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Rinha de cães

TRT-11 repudia postagens falsas ligando juiz de Manaus a soltura de presos por rinha de cães em SP

Amatra XI afirmou que magistrado foi vítima de fake news e que vai requerer medidas judiciais.

quinta-feira, 19 de dezembro de 2019

No Facebook, diversas publicações atacam o juiz que liberou 40 dos 41 presos após operação da Polícia Civil em uma "rinha" de cachorros em Mairiporã, na região Metropolitana de São Paulo, na noite do último sábado, 14. Os fatos foram publicados em reportagem especial do Fantástico.

As fotos que ilustram os posts, no entanto, são do juiz do Trabalho Substituto Andre Luiz Marques Cunha Junior, que atua em Manaus/AM, e não tem nenhuma relação com o caso.

t

O TRT da 11ª região divulgou nota de repúdio acerca de postagens falsas que associam a imagem do magistrado à soltura dos presos. Na nota, a Corte esclarece que o magistrado não guarda qualquer correspondência com o caso citado, sendo indevidamente e levianamente citado nas redes sociais.

O que houve foi, em verdade, confusão com relação aos nomes. O responsável pelo caso é o juiz de Direito André Luiz da Silva da Cunha, da Justiça Paulista.

A Associação dos Magistrados do Trabalho da 11ª Região - Amatra XI também publicou nota de repúdio, afirmando que o magistrado "foi vítima de fake news por aqueles que divulgam informações de forma irresponsável, expondo indevidamente a figura do magistrado a discursos de ódio gratuitos, sem o mínimo de compromisso com conferência de veracidade".

 "Adiantamos que tais fatos servirão de base para o requerimento de medidas judiciais para salvaguarda da honra do referido associado, bem como de toda a magistratura trabalhista da 11ª região."

A AMB - Associação dos Magistrados Brasileiros, no mesmo sentido, divulgou nota esclarecendo que o magistrado foi vítima de fake news, e que não tem relação com o caso.  

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 19/12/2019 13:58