segunda-feira, 23 de novembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Assessoria

Startups oferecem soluções tecnológicas para dar mais celeridade a processos na Justiça

Lawtechs objetivam facilitar pesquisas e gestão de documentos por meio da tecnologia.

sábado, 18 de janeiro de 2020

t

Informações do Conselho Nacional de Justiça pontuam que o estoque de processos aguardando julgamento em todo o Brasil cresceu 30% na última década, de 60,7 milhões de ações em 2009 para a 78,7 milhões, em 2018.

Neste cenário, o mercado de tecnologia e inovação tem criado soluções para acelerar e facilitar a vida dos profissionais envolvidos em cada processo. Conhecidas como legaltechs - ou lawtechs -, as startups voltadas para o segmento jurídico têm inovado bastante e ganhando cada vez mais espaço. 

Segundo informações da Abstarups - Associação Brasileira de Startups, o setor quase dobrou nos últimos anos, conduzindo uma revolução no trabalho dos advogados e atuação do poder judiciário. Dentro deste segmento, estão ferramentas digitais, de busca, softwares de contatos, buscas e conexões que inovam os serviços. 

Startups

Apostando nesse cenário positivo, a upLexis, empresa especializada em tecnologias para busca e estruturação de informações retiradas de grandes volumes de dados (big data) extraídos da internet, é uma das empresas que aposta no segmento. "Temos soluções que facilitam a busca de antecedentes, de processos anteriores e tudo o que pode facilitar a vida dos advogados, através da big data", lembra o CEO da upLexis, Eduardo Tardelli. 

Já a Docket, tem como objetivo facilitar a busca, pré-análise e a gestão dos documentos por meio da tecnologia, que resulta em uma economia de até 80% do tempo gasto por grandes empresas em obter esses documentos. Para tornar esse processo mais simples, a startup utiliza a inteligência artificial e machine learning como o principal diferencial da marca.

A Bonuz, escritório de advocacia, que é um braço do Braga Nascimento e Zilio Advogados Associados, atende startups e empresas em fase inicial com o objetivo de proporcionar assessoria jurídica de maneira prática e rápida, possibilitando que os empreendedores utilizem o serviço de advogados prontos para resolver questões judiciárias de maneira remota e tenham possibilidade de efetuar o pagamento com as próprias moedas (BNZs), podendo parcelar o pacote em até 10 vezes, considerando que o valor dos serviços chega a ser de 10 a 12 vezes mais acessível que um serviço convencional.    

______

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 18/1/2020 09:19