sexta-feira, 4 de dezembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Mudanças

TV Justiça estreia nova programação

Mudança editorial leva em conta dicas, sugestões e comentários do público enviados por WhatsApp.

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020

A TV Justiça terá nova programação. A mudança busca ampliar o canal direto entre o cidadão e o conhecimento jurídico, a fim de se aproximar ainda mais da audiência. Essa aproximação, ressaltada pelo ministro Dias Toffoli ao assumir a Presidência do STF, será reforçada pelo compartilhamento do conteúdo nas redes sociais da própria TV Justiça e nas contas do STF no Twitter e no Youtube. A mudança editorial leva em conta ainda dicas, sugestões e comentários recebidos do público por meio do WhatsApp.

t

Interprogramas

Além da nova identidade visual, um dos destaques são os interprogramas, vídeos de curta duração veiculados nos intervalos da programação que têm o objetivo de explicar e informar os telespectadores sobre ações do Judiciário, direitos e deveres dos cidadãos. Algumas destas "pílulas de conhecimento" são resultado de parceria entre a TV Justiça e a Secretaria de Comunicação Social do STF. O interprograma "Tem Lei Pra Isso" aborda leis importantes, mas nem sempre conhecidas. O "Direito em 1 Minuto" traz trechos das aulas do programa Saber Direito, e, no "Quem me Explica", cidadãos comuns esclarecem questões relacionadas ao Judiciário.

No início, serão lançadas sete novas séries de interprogramas, dois novos programas e um novo cenário do Programa Saber Direito.

Novidades

Na próxima segunda-feira, 10, às 19h, estreia o programa História e Justiça, apresentado pelo secretário de Comunicação do STF, Marcio Aith. No primeiro episódio, o entrevistado será o jornalista e escritor Laurentino Gomes, que está lançando uma trilogia de livros sobre o tema escravidão. Outra novidade é o programa Cinematógrafo, produzido pela parceira Rede Minas.

Histórico

A TV Justiça iniciou suas atividades em 11 de agosto de 2002 por meio da lei 10.461/02, sancionada pelo ministro Marco Aurélio num período de exercício interino da Presidência da República. A primeira transmissão de uma sessão plenária ocorreu três dias depois.

A proposta do canal é preencher lacunas deixadas pelas emissoras de TV comerciais em relação às questões judiciárias e permitir que o público acompanhe o dia a dia do Poder Judiciário e suas principais decisões. A melhor compreensão do cidadão sobre seus direitos e deveres fortalece a democracia e a cidadania.

Sintonize a TV Justiça:

  • Rede Digital - canal 53.1;
  • Net Brasília - canal 26;
  • Embratel - canal 120;
  • GVT - canal 232;
  • Oi - canal 21;
  • SKY - canal 167;
  • Star Sat - canal 27;

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 5/2/2020 10:17