quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Acidente de trânsito

Corregedoria vai apurar conduta de juiz envolvido em acidente supostamente alcoolizado

Em rede social, o juiz afirmou que o motoqueiro colidiu com seu carro e tentou lhe agredir com o capacete.

segunda-feira, 27 de julho de 2020

t

O corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, determinou à Corregedoria Regional da 1ª região que apure a conduta do juiz Federal Helder Girão Barreto, envolvido em acidente. Segundo notícia divulgada em sítio jornalístico, a mãe da vítima, um motoboy de 21 anos, teria afirmado que o juiz estava bêbado, armado e fez ameaças.

De acordo com informações do CNJ, na reportagem, o magistrado confirma ter se envolvido no acidente e ter sacado sua arma para se proteger contra uma agressão por parte do motociclista, afirmando ser mentirosa a afirmação de que estaria embriagado.

Em sua rede social, o magistrado postou foto do carro batido e a mãe da vítima fez comentários acusando o juiz: "o senhor pensa que porque é juiz pode se embriagar e sair por aí fazendo barbaridades". Helder Girão respondeu afirmando que o motoboy bateu em seu carro e teria tentado lhe agredir com o capacete.

t

Ao decidir instaurar o pedido de providências contra o juiz Federal, o ministro Humberto Martins destacou que os fatos podem ter repercussão administrativo-disciplinar, caso efetivamente se comprove a prática de conduta incompatível com regime da magistratura, uma vez que a Loman dispõe, em seu artigo 35, ser dever do magistrado "manter conduta irrepreensível na vida pública e particular".

A corregedoria regional tem 60 dias para apresentar o resultado da apuração à Corregedoria Nacional de Justiça.

Informações: CNJ.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 27/7/2020 10:46