segunda-feira, 30 de novembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Direito Público

Execução é redirecionada para o Estado de SP diante do esgotamento de recursos de autarquia

TJ/SP reformou sentença em razão da responsabilidade subsidiária do Estado.

sexta-feira, 21 de agosto de 2020

A 6ª câmara de Direito Público do TJ/SP reformou sentença que, em ação contra a Caixa Beneficente da Polícia Militar do Estado de São Paulo, indeferiu o pedido de reconhecimento de solidariedade da Fazenda Pública do Estado.

A agravante sustentou a possibilidade de redirecionamento da execução ao Estado de São Paulo, por ser responsável pela inadimplência da Caixa Beneficente, em virtude da aplicação da teoria da responsabilidade objetiva estatal.

t

O desembargador Reinaldo Miluzzi anotou que de fato a autarquia é dotada de personalidade jurídica distinta, devendo arcar com suas responsabilidades financeiras; entretanto, prosseguiu no voto o relator, o esgotamento dos recursos da Caixa Beneficente da Polícia Militar do Estado faz surgir a responsabilidade da entidade estatal a que pertence.

"Assim, a título de responsabilidade subsidiária, o Estado de São Paulo deverá arcar com as obrigações inadimplidas pela autarquia criada e que já não tem mais como responder por elas."

Dessa forma, a decisão agravada foi reformada para redirecionar a execução de título executivo formado contra a Caixa Beneficente da Polícia Militar do Estado, que deverá ser pago pelo Estado de São Paulo.

O escritório Pereira Martins Advogados Associados representa o autor/agravante.

Veja a decisão.

__________

t

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 21/8/2020 15:13