domingo, 25 de outubro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

EUA

Trump escolhe conservadora católica para ocupar cadeira de Ginsburg na Suprema Corte

Amy Coney Barrett é a candidata favorita dos conservadores, com posições públicas a favor do movimento antiaborto, pauta polêmica nos EUA.

sexta-feira, 25 de setembro de 2020

O presidente dos EUA, Donald Trump, escolheu a juíza Amy Coney Barrett, a candidata favorita dos conservadores, para suceder a juíza progressista Ruth Bader Ginsburg na Suprema Corte.

Segundo o jornal americano The New York Times, Trump planeja anunciar o nome de Barrett neste sábado.

t

O perfil de Barrett é bastante distinto da juíza Ruth Bader Ginsburg, uma masgitrada de carreira progressista. Amy Coney Barrett é católica, conservadora e é considerada uma "heroína" do movimento antiaborto. A sua nomeação mudaria o centro ideológico da Suprema Corte, pois daria aos conservadores seis das nove cadeiras dos juízes.

Amy Coney Barrett estudou Direito na Escola de Direito de Notre Dame, em Indiana, e foi indicada por Trump para o Tribunal de Apelações, em 2017.

Se confirmada a escolha de Trump por Barrett, a indicação terá de ser também aprovada pelo Senado.

RBG

Na última sexta-feira, 25, faleceu Ruth Bader Ginsburg, a juíza mais antiga da Suprema Corte americana, considerada um ícone progressista e feminista. Ruth morreu em decorrência de complicações de um câncer no pâncreas, aos 87 anos.

A juíza teve papel central no combate e na mudança de leis Federais e estaduais que limitavam a atuação das mulheres na sociedade com base no gênero, sob o pretexto de protegê-las.

Em seu currículo, há uma longa lista de conquistas: primeira mulher a participar de duas importantes revistas de direito (Harvard Law Review e a Columbia Law Review); co-fundadora do Projeto dos Direitos das Mulheres na União Americana pelas Liberdades Civis; nomeada pelo presidente Jimmy Carter em 1980 como juíza do Tribunal de Apelações dos Estados Unidos; nomeada por Bill Clinton para o cargo de Associada de Justiça da Suprema Corte e, finalmente, ascendida para a Suprema Corte.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 25/9/2020 21:20