domingo, 24 de janeiro de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Depoimento

Interferência na PF: Moraes pede explicações sobre desistência de Bolsonaro de prestar depoimento

O ministro é relator do inquérito em que o presidente é investigado por suposta tentativa de interferência na Polícia Federal.

sábado, 28 de novembro de 2020

(Imagem: Nelson Jr./SCO/STF)

(Imagem: Nelson Jr./SCO/STF)

 

O ministro Alexandre de Moraes, do STF, intimou o procurador-geral da República, Augusto Aras, para que se manifeste, no prazo de cinco dias, a respeito da necessidade do depoimento do presidente da República, Jair Bolsonaro, para esclarecimento de fatos investigados no INQ 4.831.

No despacho, considerando a necessidade de prosseguimento das investigações, Moraes prorrogou por mais 60 dias o inquérito em que Bolsonaro é investigado por suposta tentativa de interferência na Polícia Federal.

O presidente, por meio da AGU, informou ao relator do inquérito que declinava de prestar depoimento e solicitou o encaminhamento imediato dos autos do processo à Polícia Federal para elaboração de relatório final.

Entenda

O inquérito foi aberto no final de abril, a pedido da PGR, a partir de declarações de Sergio Moro, acusando o presidente de interferência na PF ao se demitir do cargo de ministro da Justiça. A investigação já teve duas prorrogações por 30 dias autorizadas por Celso de Mello.

Desde que o ex-juiz fez as acusações, Bolsonaro tem afirmado que não interferiu na PF e que são "levianas todas as afirmações em sentido contrário".

Informações: STF.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 29/11/2020 18:01

LEIA MAIS