quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Transparência

TozziniFreire Advogados celebra parceria pro bono em prol do combate à corrupção

Campanha dezembro transparente visa fortalecer a cultura da transparência, da integridade e da prevenção à corrupção a partir de várias iniciativas conjugadas.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2020

Instituto Não Aceito Corrupção e TozziniFreire Advogados celebram parceria pro bono em prol do combate à corrupção, da transparência, da integridade e do compliance

O Instituto, que foi fundado em 2015, busca o combate inteligente à corrupção pela pesquisa, mobilização da sociedade, educação e política pública anticorrupção. Presidido pelo procurador de Justiça Roberto Livianu, propôs na última semana, ao lado de outras organizações, a criação do dezembro transparente, visando fortalecer a cultura da transparência, da integridade e da prevenção à corrupção a partir de várias iniciativas conjugadas.

(Imagem: Reprodução Instituto Não Aceito Corrupção)

(Imagem: Reprodução Instituto Não Aceito Corrupção)

"Esta parceria nos honra e é extremamente estratégica para que possamos subir degraus relevantíssimos no combate à corrupção, fortalecendo muito o Instituto nesta jornada", afirma Livianu, presidente do INAC.

TozziniFreire, fundado há 44 anos, tem 80 sócios e mais de 400 advogados atuando em 52 áreas do Direito Empresarial, com unidades em São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre e Nova York. O escritório fortalece nesta parceria sua missão de contribuir para o aprimoramento da sociedade brasileira com diversidade, inclusão e responsabilidade social.

"Sentimo-nos felizes e extremamente satisfeitos em poder contribuir com nossa expertise e em poder caminhar ao lado do Instituto Não Aceito Corrupção, que já ostenta relevante folha de serviços prestados ao país", declara Fernando Eduardo Serec, CEO de TozziniFreire Advogados.

O termo de cooperação define que a parceria envolverá atuações em questões de relevância nacional nos Tribunais Superiores selecionadas de comum acordo entre os parceiros, visando o atingimento das finalidades estatutárias do Instituto, com o que colaborará TozziniFreire com sua equipe extremamente qualificada e experiente.

Candidaturas independentes são a primeira questão definida pela parceria. O caso do Rio de Janeiro, judicializado pelo advogado Rodrigo Mezzomo em relação às eleições municipais de 2016, se encontra no STF, no aguardo do voto do ministro relator Luís Roberto Barroso em repercussão geral.

t

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 18/12/2020 16:14