terça-feira, 2 de março de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Lava Jato

Procuradores colocam em xeque atuação de ministros do STJ

Em novos trechos de conversas da operação Spoofing, procurador diz sobre propina a assessores: "Dizem que é assim que funciona no STJ."

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2021

A defesa do ex-presidente Lula divulgou nesta quinta-feira, 4, mais alguns trechos de conversas atribuídas na operação Spoofing, que investiga a invasão de dispositivos eletrônicos de autoridades.

No final de janeiro, vieram à tona algumas mensagens do ex-juiz Sergio Moro orientando o procurador Deltan Dallagnol sobre o processo de Lula. Após a revelação, Lewandowski determinou o sigilo sobre a ação da operação Spoofing, de onde vieram as tais mensagens. Eis que em 1º de fevereiro, o ministro retirou o sigilo das conversas entre procuradores da operação Lava Jato e o ex-juiz.

Em um dos trechos separados pela defesa do ex-presidente, datado de 27 de fevereiro de 2016, procuradores colocavam em xeque a atuação de ministros do STJ. "Dizem que é assim que funciona no STJ", disse Paulo Galvão sobre propina para assessores.

(Imagem: Arte Migalhas)

(Imagem: Arte Migalhas)

O diálogo começa com Deltan afirmando que recebeu novos nomes: "Há até pagamento para político". O procurador Paulo Galvão, então, disse que poderia ser propina para assessores e completou: "Dizem que é assim que funciona no STJ".

Deltan mostrou dúvida. "Improvável. Se for, aí o sistema tá muito pior do que o pior que eu já imaginei. Se fosse TJ, tudo bem. Mas STJ??" Deltan ainda sugere uma análise patrimonial.

"A RF pode, com base na lista, fazer uma análise patrimonial, que tal? Basta estar em EPROC público. Combinamos com a RF. Furacão 2."

O procurador Diogo Castor de Mattos, então, cita o ministro Felix Fischer, "Eu duvido, é um cara sério". Diogo diz que tem que ver quais processos que os ministros "podem ter julgado de interesse da Andrade [Gutierrez - empreiteira]"

(Imagem: Arte Migalhas)

(Imagem: Arte Migalhas)

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 5/2/2021 19:54

LEIA MAIS