quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Senado confirma indicação da primeira mulher para a presidência da CVM

quinta-feira, 12 de julho de 2007


Votações

 

Senado confirma indicação da primeira mulher para a presidência da CVM

 

Maria Helena dos Santos Fernandes de Santana será a primeira mulher a ocupar a presidência da Comissão de Valores Mobiliários, autarquia vinculada ao Ministério da Fazenda. A indicação presidencial de Maria Helena foi confirmada ontem no Plenário do Senado, em votação secreta eletrônica (50 votos favoráveis, oito contrários e uma abstenção).

 

Também foram aprovadas outras duas indicações: Marcos Barbosa Pinto (52 a favor, sete contrários e uma abstenção) e Durval José Soledade Santos (53 a favor, oito contrários e uma abstenção) são agora diretores do colegiado que preside a CVM.

 

As indicações já haviam sido aprovadas por meio de votação secreta em cédulas, no início da tarde, pela CAE, por unanimidade (18 votos favoráveis) e em regime de urgência.

 

Formada em Economia pela USP, Maria Helena trabalhou na Bovespa por 12 anos, e também no Instituto Brasileiro de Governança Corporativa e na Associação Nacional dos Bancos de Investimento. Ela substituirá o atual presidente da CVM, Marcelo Fernandez Trindade, cujo mandato acaba no próximo domingo, 15/7.

 

Marcos Barbosa Pinto já trabalhou no BNDES e foi consultor do Banco Interamericano de Desenvolvimento. Ele ocupará o cargo deixado vago por Maria Helena.

 

Durval José Soledade Santos é formado em Direito, pós-graduado em Economia e em Direito Empresarial. Também já trabalhou no BNDES e é professor na UFRJ e na FGV. Ele ocupará a vaga de Pedro Oliva Marcilio de Sousa.

 

A CVM tem poderes para disciplinar e fiscalizar a atuação dos diversos integrantes do mercado de valores mobiliários. Os chamados valores mobiliários são títulos emitidos pelas sociedades anônimas (S.A.), como ações, debêntures, notas promissórias, certificados de recebíveis imobiliários, quotas de fundos de investimento em direitos creditórios e outros instrumentos destinados à captação de recursos. As aprovações serão agora comunicadas ao presidente da República.

 

___________________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 12/7/2007 08:59