domingo, 17 de janeiro de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Operação Camaleão - Em SC, advogado é acusado de chefiar tráfico internacional de drogas

x

terça-feira, 3 de junho de 2008


Operação Camaleão

Em SC, advogado é acusado de chefiar tráfico internacional de drogas

O MPF/SC denunciou 10 pessoas por tráfico internacional de drogas. A quadrilha é acusada de trazer entorpecentes da Bolívia para a região de Joinville, no norte do Estado. A ação foi assinada pelo procuradores da República em Joinville Mário Sérgio Ghannagé Barbosa, Davy Lincoln Rocha e Tiago Alzuguir Gutierrez.

Conforme a denúncia, a quadrilha era chefiada pelo advogado criminalista Júlio Cezar Vargas, que financiava a compra da droga. Organizada de forma estruturada e hierarquizada, as tarefas eram divididas em gerentes operacionais do tráfico, responsáveis em trazer a cocaína da Bolívia, motoristas que pegavam a droga nas cidades fronteiriças de Mato Grosso, como Pontes e Lacerda, e aqueles que recebiam a droga para distribuição aos usuários em Joinville, fazendo o trabalho de "varejo".

Além de Júlio Cezar, a denúncia foi proposta contra Marcelo da Cunha, Doraci Andriolli, Marilúcia Negri, Jacson Roberto Duarte, Marcelo Pereira Arnos, Oriovaldo Teutonio da Silva, Fabiano Salvador, Hélio Matias da Conceição e Geovani Pinotti.

Os Procuradores da República também pediram que fosse decretada a prisão preventiva de parte dos acusados, o que foi aceito pela Justiça Federal.

Entenda o caso

No dia 7 de maio, a PF, em conjunto com o MPF, desencadeou a Operação Camaleão, ao cumprir oito mandados de prisão temporária e 12 mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal de Joinville. Na oportunidade, foram presos nove integrantes de um grupo criminoso que atuava com o tráfico de drogas e movimentava cerca de 40 quilos de pasta de cocaína por mês em todo o país. O entorpecente vinha da Bolívia e era distribuído em Joinville e região. Após prisões e buscas, a PF concluiu o Inquérito Policial e remeteu ao MPF, que denunciou e pediu a prisão preventiva dos envolvidos.

  • Ação Penal : 2008.72.01.000349-0.

________________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 3/6/2008 08:54