sábado, 31 de outubro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Lavagem do Bonfim - Devoção e Fé

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Lavagem do Bonfim - Devoção e Fé

A Festa do Bonfim ou Lavagem do Bonfim é uma celebração religiosa que acontece em Salvador, na Bahia, sempre na 2ª quinta-feira que sucede o Dia de Reis, no mês de janeiro. Este ano o evento, que é considerado o maior evento popular da capital baiana antes do carnaval, ocorrerá amanhã, dia 15.

A festa acontece com a saída, pela manhã, do tradicional cortejo de baianas da Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia, o qual segue a pé até o alto do Bonfim, para lavar com vassouras e água de cheiro as escadarias e o átrio da Igreja do Nosso Senhor do Bonfim. É este o ponto alto do evento: cerca de 200 baianas vestidas a caráter despejam água nas escadarias e no átrio da igreja, ao som de palmas, toque de atabaque e cânticos de origem africana. Terminada a parte religiosa, a festa continua no largo do Bonfim, com batucadas, danças e barracas de bebidas e comidas típicas.

O cortejo reúne, anualmente, milhares de fiéis de diferentes religiões - católica, umbanda e candomblé - em busca da proteção das águas perfumadas para limpeza do corpo e da alma. É uma celebração importante para os baianos, pois demonstra a devoção e a fé que eles tem no Senhor do Bonfim.

Origem do culto

Nosso Senhor do Bonfim já era venerado na cidade portuguesa de Setúbal desde a idade média. De acordo com o historiador Luis Henrique Dias Tavares, no livro História da Bahia, o culto foi trazido para Salvador em 1740, pelo capitão de mar-e-guerra Teodósio Rodrigues de Faria, em cumprimento a uma promessa. Durante uma tempestade, o navio do capitão ficou sem rumo e ele rogou a Senhor do Bonfim que o salvasse. Em pagamento da graça alcançada, encomendou uma imagem do santo em cedro, medindo 1,06 metro de altura, cópia do crucificado da igreja de Setúbal.

Nesse mesmo ano foi fundada a irmandade do Senhor do Bonfim e em 1745 teve início a construção de uma capela na colina de Mont Serrat. Nove anos depois foi inaugurada a igreja de Nosso Senhor do Bonfim, com uma grande festa promovida pelo capitão. Em 1804, ele conseguiu do Papa Pio VII a instituição da devoção ao Senhor do Bonfim, no segundo domingo após a festa de Reis.


 

_____________________


Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 14/1/2009 10:11