domingo, 29 de novembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Tradicional missa de Santo Ivo será no dia 19/5

A OAB/SP, a AASP e o IASP promovem no próximo dia 19/5, a tradicional missa em louvor a Santo Ivo, padroeiro dos advogados, procuradores, juízes, juristas, notários, órfãos e abandonados. O culto será realizado a partir das 19h na Igreja de Santo Ivo (Largo da Batalha 189 - Ibirapuera). A coordenação do evento está a cargo do presidente da Comissão de Resgate da Memória da OAB/SP, Fábio Marcos Bernardes Trombetti.

sexta-feira, 8 de maio de 2009


Advogado dos pobres

Tradicional missa de Santo Ivo será no dia 19/5

A OAB/SP, a AASP e o IASP promovem no próximo dia 19/5, a tradicional missa em louvor a Santo Ivo, padroeiro dos advogados, procuradores, juízes, juristas, notários, órfãos e abandonados. O culto será realizado a partir das 19h na Igreja de Santo Ivo (Largo da Batalha 189 - Ibirapuera). A coordenação do evento está a cargo do presidente da Comissão de Resgate da Memória da OAB/SP, Fábio Marcos Bernardes Trombetti.

Para o presidente da OAB/SP, Luiz Flávio Borges D'Urso, a reverência a Santo Ivo tem referência na sua existência real.

"Ele não está apenas no imaginário dos fiéis. Exerceu a advocacia com imparcialidade, grande zelo e retidão e dedicou-se à causa dos pobres, sobretudo. Portanto, resgata a figura emblemática da advocacia na Justiça e a homenagem é uma oportunidade para um encontro de confraternização dos operadores do Direito de São Paulo, no qual poderemos pedir uma proteção e refletir sobre essas profissões regidas pelo padroeiro, que exigem muita dedicação, imparcialidade e serenidade", diz D'Urso.

Santo Ivo nasceu na França em 1253. Em 1267, ele ingressou na Universidade de Paris, onde graduou-se em Direito Civil. Mais tarde, estudou ainda Direito Canônico. Em 1280, quando voltou à Bretanha, após receber as primeiras ordens, Ivo de Kermartin aceitou o cargo de juiz do tribunal eclesiástico da arquidiocese de Rennes.

Com sua sabedoria, imparcialidade e espírito conciliador, Ivo conquistava o respeito até dos que perdiam a questão. A defesa intransigente dos injustiçados e dos necessitados deu-lhe o título de "advogado dos pobres", que ele fez valer construir um hospital após se tornar sacerdote.

Ivo de Kermartin demonstrava grande zelo e retidão no cumprimento dos seus deveres e não hesitava em resistir às injustas taxações do rei, que ele considerava uma invasão aos direitos da Igreja. O sacerdote faleceu em 19 de maio de 1303 e foi canonizado em 1347.

Mais informações pelos telefones (11) 3291-8190 e 3291-8191 ou pelo site (clique aqui).

___________

Santo Ivo

Santo Ivo nasceu em 17 de outubro de 1253, em Tréguier, Bretanha, e faleceu a 19 de maio de 1303, na mesma localidade.

Filho e neto de nobres, foi sagrado cavaleiro aos 14 anos. Desenvolveu seus estudos com os maiores mestres de Teologia e Direito Canônico. Foi aluno de Santo Tomás de Aquino e São Boaventura. Bacharelou-se também em Direito Civil. Depois de iniciar profundos estudos das Escrituras, velho e novo testamento, e começar uma batalha íntima que dura oito anos, tornou-se franciscano e doou aos pobres seus objetos pessoais de valor e adota inteira e totalmente a vida ascética e fraterna franciscana.

Transformou o solar que recebera dos pais em hospital, asilo para velhos e crianças abandonadas. Lá estabeleceu também seu escritório para atender os pobres e desamparados. Não houve advogado de mais renome nem pessoa mais estimada em toda a Bretanha. Por sua caridade, ganhou o título de advogado e protetor dos pobres.

Santo Ivo é considerado também patrono de todos os estudantes de Direito, defensores públicos, funcionários da Justiça, profissionais que se relacionam com a Justiça, procuradores, Ives, Ivos, Ivones e Ivans.

As defesas

Ficaram famosas as suas defesas, muitas pelo ineditismo, inteligência e habilidade. Uma delas mistura lenda e realidade. Um homem rico e poderoso teria acusado um vizinho pobre e humilde de beneficiar-se dos bons odores de sua quente, cheirosa e apetitosa cozinha. Segundo o acusador, seu vizinho, ficar à frente da janela e aspirar o "perfume" embriagador dos acepipes, o prejudicava. Durante o julgamento, dada a palavra ao Doutor Ivo, este tira da bolsa várias moedas de ouro e de prata, reúne-as na concha da mão, mostra-as a todos os presentes, especialmente ao queixoso e ao julgador, em seguida agita-as com força ao redor e por todo o ambiente, demorando-se mais junto aos ouvidos daquele e deste e diz: "Este homem aspirou o odor de seus alimentos! Pois paga com o tinido destas moedas! O som puro paga o bom odor!"

Para aqueles que se interessam em conhecer mais detalhes sobre a vida de Santo Ivo, é sugerido a obra "Santo Ivo, História da Advocacia e do seu patrono", de Arthur de Castro Borges, Editora Ltr, da qual foram transcritas as informações que constam deste texto.

Oração a Santo Ivo

Glorioso Santo Ivo, lírio da pureza, apóstolo da caridade e defensor intrépido da justiça, vós que, vendo nas leis humanas um reflexo da lei eterna, soubestes conjugar maravilhosamente os postulados da justiça e o imperativo do amor cristão, assisti, iluminai, fortalecei a classe jurídica, os nossos juízes e advogados, os cultores e intérpretes do Direito, para que nos seus ensinamentos e decisões, jamais se afastem da eqüidade e da retidão. Amem eles a justiça, para que consolidem a paz; exerçam a caridade, para que reine a concórdia; defendam e amparem os fracos e desprotegidos, para que, pospostos todo interesse subalterno e toda afeição de pessoas, façam triunfar a sabedoria da lei sobre as forças da injustiça e do mal. Olhai também para nós, glorioso Santo Ivo, que desejamos copiar os vossos exemplos e imitar as vossas virtudes. Exercei junto ao trono de Deus vossa missão de advogado e protetor nosso, a fim de que nossas preces sejam favoravelmente despachadas e sintamos os efeitos do vosso poderoso patrocínio. Amém.

__________________

 

 

 

 

________________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 8/5/2009 07:43