domingo, 24 de janeiro de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Escritório apóia casa de acolhida para jovens em situação de risco social

Dando continuidade ao seu trabalho de responsabilidade social, o escritório Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados passou a apoiar a Casa Taiguara, entidade que acolhe crianças e adolescentes afastados de suas famílias pelos mais diversos motivos, principalmente aqueles que estão nas ruas de São Paulo.

quarta-feira, 24 de junho de 2009


Social

Escritório que apóia Casa Taiguara, para jovens em situação de risco social, recebeu visita de educandos da entidade

Dando continuidade ao seu trabalho de responsabilidade social, o escritório Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados passou a apoiar a Casa Taiguara (clique aqui), entidade que acolhe crianças e adolescentes afastados de suas famílias pelos mais diversos motivos, principalmente aqueles que estão nas ruas de São Paulo.

A banca, por meio de seu Comitê de Projetos Sociais, já apoiava projetos voltados a crianças e adolescentes, especialmente o Lar Betânia e o Amigos da Inocência (ambos abrigos para crianças carentes) e, na área de educação, é parceiro da Escola Estadual Presidente Kennedy.

A Casa Taiguara acolhe jovens 24 horas por dia, oferecendo moradia adequada, educação, higienização, saúde, apoio psicológico, orientação profissional e assistência social aos educandos e seus familiares. A entidade possui cinco unidades atendendo cerca de 2 mil jovens ao ano.

O apoio incluiu a visita de quatro educandos da unidade Casa Verde à sede do escritório, no dia 17/06. Os adolescentes (três meninas e um menino), com idades entre 14 e 17 anos, estão na escola e participam de diversos cursos profissionalizantes (restauração, paisagismo, etc.) e atividades extracurriculares (desenho e pintura). Eles puderam conhecer a história e funcionamento da banca, bem como conversar com advogados e funcionários da área administrativa.

Segundo Adriana Pallis, sócia do escritório e presidente do Comitê de Projetos Sociais, "Esses jovens sofreram limitações, viveram de forma conturbada e precisam mudar suas histórias e enxergar uma vida diferente, estável. Por isso apesar do apoio financeiro ser importante, é fundamental oferecer algo além disso. Nesta visita, pudemos apresentar em profundidade a advocacia como forma de incentivá-los a estudar e apostar numa carreira e orientar os jovens sobre as diversas oportunidades de ingresso no mercado de trabalho, como estágio, cursos profissionalizantes e as oportunidades oriundas da Lei do Aprendiz". Outro ponto importante foi a apresentação das oportunidades de emprego em áreas administrativas do escritório, sem estarem restritas à carreira jurídica, aproximando esses jovens que ainda estão na escola de um primeiro emprego.

O principal objetivo da visita foi dar referências profissionais aos jovens. "O acolhimento de jovens nas ruas é fundamental, mas não é suficiente para reintegrá-los a sociedade. Por isso, nosso trabalho inclui o retorno a escola, atividades culturais e profissionalizantes. No entanto, notamos que os jovens não tinham referências de outras profissões. Muitos que deixavam a Casa tinham como única referência os educadores sociais. Por isso, passamos a realizar visitas a empresas, para abrir o leque de oportunidades e criar desejos", explica o responsável pelo desenvolvimento institucional da Casa Taiguara, Mendel Begun.

Os educandos puderam conversar inclusive com o CEO do escritório, o sócio Nei Zelmanovits, que contou um pouco de sua história profissional.

"Comecei no escritório como estagiário e alcancei o posto atual com muito estudo, trabalho e esforço. Muitas organizações, como o escritório, premiam o mérito de seus colaboradores. Se eles se dedicarem, estudarem e trabalharem muito poderão correr atrás de seus sonhos", afirmou o CEO.

____________

____________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 24/6/2009 11:10