segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Missa de sétimo dia - Hermínio Alberto Marques Porto

Será realizada hoje, 27/6, missa de sétimo dia em sufrágio da alma de Hermínio Alberto Marques Porto. A cerimônia acontece às 17h, na paróquia São João de Brito, no Brooklin, em São Paulo.

sábado, 27 de junho de 2009


Missa

Hermínio Alberto Marques Porto

Será realizada hoje, 27/6, missa de sétimo dia em sufrágio da alma de Hermínio Alberto Marques Porto. A cerimônia acontece às 17h, na paróquia São João de Brito, no Brooklin, em São Paulo.

  • Veja texto sobre o advogado publicado na Folha de S.Paulo de hoje :

___________________
_____________

HERMÍNIO ALBERTO MARQUES PORTO (1926-2009)

O advogado da sociedade e a invasão da PUC

O professor Hermínio Alberto Marques Porto, em apoio aos estudantes, não arredou o pé da PUC até o último aluno sair da instituição.

Era 22 de setembro de 1977, tempos de regime militar.

Naquele dia, 3.000 homens, munidos de cassetetes e bombas, reprimiram um ato em frente à universidade, do qual participavam cerca de 2.000 estudantes. Centenas deles foram postos em ônibus e levados presos.

Hermínio, diretor da Faculdade de Direito da PUC na época, viu o prédio onde lecionava ser invadido e depredado. Junto à reitoria, pronunciou-se: "Com a violência não se dialoga". Para ele, a data ficou sendo símbolo da reivindicação por um Estado democrático no país.

Nascido em Batatais, foi criado em Bebedouro (SP).

Em 1945, veio à capital, onde se formou em direito pela USP, em 1950. Foi promotor em cidades do interior e na capital e corregedor-geral do Ministério Público. Chamavam-no de mestre do júri.

Também exerceu os cargos de professor titular de Direito Processual Penal da PUC e vice-reitor da Unip.

Aposentado como procurador de Justiça do Estado, atuou por um tempo como advogado criminalista e ainda dava aulas na pós-graduação da PUC. "Ele tinha um espírito humanista, era um típico advogado da sociedade", diz a filha Taís, que é também procuradora.

Nas horas vagas, foi pintor -deixou a sala de casa forrada com quadros de sua autoria. Hermínio morreu terça-feira, aos 82 anos, após sofrer uma parada cardíaca. Teve quatro filhos e três netos.

A missa de sétimo dia acontece hoje, às 17h, na paróquia São João de Brito, no Brooklin, em São Paulo.

*ESTÊVÃO BERTONI

_____________________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 27/6/2009 14:53