sábado, 23 de janeiro de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Pleno do TRF da 5ª região reconhece direito de pensão à concubina

O Pleno do TRF da 5ª região, por unanimidade dos votos, negou provimento aos embargos infringentes de L.H.P.L, no qual pretendia reverter decisão da 1ª turma desta Corte, que reconheceu direitos previdenciários a R.M.S., em decorrência da morte do ex-prefeito de Gravatá S.M.L. A primeira mulher tinha com o segurado relação estável e pública.

segunda-feira, 20 de julho de 2009


Pensão

Pleno do TRF da 5ª região reconhece direito de pensão à concubina

O Pleno do TRF da 5ª região, por unanimidade dos votos, negou provimento aos embargos infringentes de L.H.P.L, no qual pretendia reverter decisão da 1ª turma desta Corte, que reconheceu direitos previdenciários a R.M.S., em decorrência da morte do ex-prefeito de Gravatá S.M.L. A primeira mulher tinha com o segurado relação estável e pública.

A sentença de 1º grau havia sido favorável à L.H.P.L, negando o direito de pensão à concubina. O voto vencido na turma entendia que, para a caracterização da união estável entre o segurado e a embargada, era necessário que se consumasse de forma pública, nos termos do artigo 1723 do CC - clique aqui. No Pleno, entendeu o relator, desembargador Federal José Baptista de Almeida Filho, que a relevância da questão não consistia em decidir se houve realmente união estável entre o falecido e a concubina, mas se cabia cota-parte da pensão previdenciária, em face da morte do companheiro. O fato de ser R.M.S companheira do político já havia sido reconhecido pelo próprio INSS.

Antes de morrer, S.M.L reconheceu a paternidade de uma filha, fruto de sua relação com a embargada, e incluiu a concubina em suas declarações de IR de 1999 e 2000. O STJ também já reconheceu a possibilidade de partilha de pensão entre viúva e concubina. Segundo o relator, o caso se resolve, ainda, pela comprovação de fotos, cartões, depósitos bancários e outros documentos, além da condição de político do segurado e da necessidade de preservação de sua imagem pública.

_________________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 20/7/2009 16:45