domingo, 29 de novembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Corregedor-geral da Justiça se aposenta e recebe homenagem no TJ/SP

O TJ/SP prestou no dia 27/8 uma homenagem ao corregedor-geral da Justiça, desembargador Ruy Pereira Camilo, que completa 70 anos no próximo dia 31 e se aposenta hoje. O magistrado recebeu cumprimentos de colegas, amigos e servidores em seu gabinete.

sábado, 29 de agosto de 2009


Ruy Pereira Camilo

Corregedor-geral da Justiça se aposenta e recebe homenagem no TJ/SP

O TJ/SP prestou no dia 27/8 uma homenagem ao corregedor-geral da Justiça, desembargador Ruy Pereira Camilo, que completa 70 anos no próximo dia 31 e se aposenta hoje. O magistrado recebeu cumprimentos de colegas, amigos e servidores em seu gabinete.

Com 49 anos de serviço público e 44 de magistratura, o desembargador fala com serenidade da aposentadoria compulsória: "Tudo tem seu momento e fases. Chegou a hora de ter uma vida mais tranquila". "Não tinha vocação para ser advogado e, por isso, ingressei na carreira com a idade mínima. Tudo que tenho devo à magistratura: desenvolvimento profissional, manutenção da família", diz Ruy Camilo.

Há 23 anos como desembargador, o corregedor-geral da Justiça lembrou que, quando foi promulgada a Emenda Constitucional 45, em dezembro de 2004, foi convidado a se aposentar, mas preferiu continuar trabalhando. "Não tenho nada a reclamar desse tempo todo. Pelo contrário, só tenho a agradecer aos colegas, juízes e funcionários, que sempre foram atenciosos e gentis comigo", afirmou.

Ruy Pereira Camilo ingressou na magistratura em 1965, em Santo André. Ao longo da carreira, também passou pelas cidades de Cravinhos e Presidente Venceslau.

Começou a trabalhar na capital em 1969 e, em 1981, foi promovido por merecimento a juiz do extinto 1º Tribunal de Alçada Civil, onde ocupou os cargos de vice-presidente e presidente. Chegou a desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo, também pelo critério de merecimento, em 1985.

Em sessão plenária de 3 de dezembro de 2003, foi eleito 3º vice-presidente do Tribunal de Justiça para o biênio 2004/2005. Em 2007, elegeu-se corregedor-geral da Justiça para o biênio 2008/2009, cargo em que agora se aposenta na magistratura.

________________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 28/8/2009 14:47