quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Senado aprova indicação de Toffoli para o Supremo

Com 58 votos favoráveis, nove contrários e três abstenções, o Senado aprovou ontem, 30/9, a indicação de José Antônio Dias Toffoli ao cargo de ministro do STF. A confirmação ocorreu após mais de 8 horas de sabatina na CCJ.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009


Sabatina

Senado aprova indicação de Toffoli para o Supremo

Com 58 votos favoráveis, nove contrários e três abstenções, o Senado aprovou ontem, 30/9, a indicação de José Antônio Dias Toffoli ao cargo de ministro do STF. A confirmação ocorreu após mais de 8 horas de sabatina na CCJ.

A indicação de Toffoli - feita pelo presidente Lula - visa ocupar a vaga aberta no Supremo com a morte do ministro Carlos Alberto Menezes Direito, ocorrida no início deste mês.

"Podem ter certeza que terei um comportamento absolutamente isento e imparcial, porque meus compromissos serão com a Constituição Federal e com a minha consciência", afirmou Toffoli, atualmente à frente da AGU.

Entre os senadores que parabenizaram Toffoli em Plenário estavam Aloizio Mercadante (PT/SP), Delcídio Amaral (PT/MS), Eduardo Suplicy (PT/SP), Inácio Arruda (PCdoB/CE) e Renato Casagrande (PSB/ES).

CCJ

Realizada pouco antes da aprovação em Plenário, a votação na CCJ apresentou o seguinte resultado: 20 votos favoráveis à indicação e 3 contrários.

Durante sua exposição à comissão, Toffoli fez um histórico do constitucionalismo brasileiro. Disse que o Congresso Nacional e o Palácio do Planalto têm colaborado para diminuir a litigiosidade e conflituosidade, mas apontou a necessidade de esforço maior desses poderes - o Legislativo para fazer leis e o Executivo para executá-las - para que somente cheguem à ultima instância do Poder Judiciário os problemas realmente sem solução.

Currículo

Advogado-geral da União desde 2007, Toffoli (41 anos) é formado em Direito desde 1990 pela Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, que integra a Universidade de São Paulo. Já ocupou os cargos de subchefe para Assuntos Jurídicos da Casa Civil da Presidência da República, chefe de gabinete da Secretaria de Implementação das Subprefeituras do Município de São Paulo, assessor jurídico da Liderança do PT na Câmara dos Deputados e assessor parlamentar na Assembléia Legislativa de São Paulo.

Na iniciativa privada, Toffoli foi sócio dos escritórios Toffoli & Rangel Advogados e Toffoli & Telesca Advogados Associados, além de ter exercido a advocacia em São Paulo entre os anos de 1991 e 1995. Na área acadêmica, atuou como professor de Direito Constitucional e de Direito de Família na Faculdade de Direito do Centro de Ensino Unificado de Brasília (Uniceub) e de Direito Constitucional em curso de atualização de carreiras jurídicas da escola da magistratura da Associação dos Magistrados do Distrito Federal.

Segundo o artigo 101 da CF/88, os ministros do STF devem ter mais de 35 e menos 65 anos de idade, notável saber jurídico e reputação ilibada. São indicados pelo presidente da República e por ele nomeados depois de aprovada a escolha pela maioria absoluta do Senado.

__________
_________________

Leia mais

  • 30/9/09 - Ministro arquiva ação de juiz contra indicação de Toffoli para vaga no STF - clique aqui.
  • 28/9/09 - Sabatina de Toffoli na CCJ do Senado será na quarta-feira, 30/9 - clique aqui.
  • 22/9/09 - MDA parabeniza Toffoli pela indicação ao STF - clique aqui.
  • 22/9/09 - Comissões do Senado examinam indicações de Lula para o TCU e o STF - clique aqui.
  • 17/9/09 - Agora é oficial : Lula indica Toffoli para o STF - clique aqui.

_________________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 1/10/2009 07:12