quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Resultado do sorteio do nº 106 da "Revista do Advogado"

terça-feira, 22 de dezembro de 2009


Sorteio de revista

A AASP - Associação dos Advogados de São Paulo lançou no último dia 27/11 o número 106 da "Revista do Advogado", brilhante trabalho coordenado por Aloísio Lacerda Medeiros. A edição presta justa homenagem ao advogado criminalista Waldir Troncoso Peres, falecido em abril deste ano.

Na ocasião, foi apresentado um vídeo do programa "Jogo da Verdade", exibido na TV Cultura, em 1982, no qual Waldir Troncoso Peres foi o principal entrevistado.


Confira abaixo a apresentação da revista
:

"Waldir Troncoso Peres exerceu a advocacia ao longo dos últimos 60 anos, com atuação predominante no Tribunal do Júri, onde participou de cerca de mil julgamentos. O primeiro deles, aos 20 anos, na cidade de Casa Branca, quando ainda cursava o 3° ano da Faculdade de Direito do Largo de São Francisco.

Em vida arrebatou plateias, impôs respeito a membros do Poder Judiciário e do Ministério Público, que lhe devotavam confiança e que o apontavam como exemplo de talento, cultura e correção. Influenciou gerações de Advogados e se tornou o maior tribuno de seu tempo.

Quem batia à porta de seu escritório encontrava imediatamente abrigo, sem distinção de classe social, sem preconceito com o crime cometido, sem nenhuma preocupação com a percepção de honorários. Para ele, "as pessoas que advogam no crime têm extrema simpatia pelos oprimidos e querem proclamar sempre a sua inocência".

Incontáveis foram os clientes de origem humilde que o puderam ter como seu escudo. A sua modéstia somente lhe permitia reconhecer dois predicados na sua multifacetada personalidade e que, segundo ele, eram a chave do seu sucesso profissional: piedoso e indulgente.

Mantinha com a nossa Entidade uma relação de amor e respeito. Quis o destino que a última oração por ele proferida em público acontecesse em uma solenidade realizada na AASP. Isso se deu no dia 24 de outubro de 2003, em uma homenagem prestada à memória de Raimundo Pascoal Barbosa, outro paladino da liberdade.

Naquela sua derradeira peroração assim se referiu à nossa Associação: "A AASP tem um nicho nas entranhas do nosso coração, onde ela se coloca e se introjeta, porque tem sido, historicamente, o órgão que nos defende todos, instrui todos através dos seus processos culturais, e tem sido também a defensora da Classe dos Advogados. É paradoxal, é curiosa, a tradição que se cria dentro de uma entidade de Advogados - e não creio que alguma tenha tido o realce, tenha tido esse sentido de plenitude, tenha tido essa trajetória de glórias, como tem a Associação dos Advogados de São Paulo".

Pouco tempo depois, viria a sofrer um acidente vascular que suprimiu definitivamente sua voz.

A tribuna ficou silenciosa.

A perda desse extraordinário Advogado, por mais que nos entristeça, deve, necessariamente, ser amainada pela profícua retrospectiva de sua passagem entre nós.

Foi pensando nisso que a Associação dos Advogados de São Paulo decidiu editar esta Revista do Advogado para reverenciar aquele que em vida foi um dos Advogados mais admirados e respeitados nos Tribunais, e, sobretudo, passar às novas gerações um exemplo de vida a ser seguido.

Nas páginas da revista, o leitor encontrará os relatos das mais proeminentes figuras do mundo judiciário: Magistrados, membros do Ministério Público e Advogados de todos os rincões e que tiveram a felicidade de ter convivido pessoal e profissionalmente com pessoa humana tão fascinante." Aloísio Lacerda Medeiros

_______________

 Ganhadores :

Sebastião Felix de Lima, advogado da Ceni Central de Negócios Imobiliários Ltda., de São José dos Campos/SP

Eduardo do Nascimento Silva, estagiário da Util, do Rio de Janeiro/RJ



____________

Sobre o lançamento :

O evento, que foi prestigiado pela comunidade jurídica e por diversas autoridades do judiciário paulista, entre elas o presidente do TJ/SP, desembargador Roberto Antonio Vallim Bellocchi, o secretário da Justiça e Defesa da Cidadania, Luiz Antonio Guimarães Marrey, e o presidente da OAB/SP, Luiz Flávio Borges D'Urso, contou também com a presença da esposa do homenageado, senhora Maria do Carmo Andrade Peres, e de seu filho, o desembargador Moacir Andrade Peres.

A cerimônia foi aberta pelo presidente do TJ, desembargador Roberto Antonio Vallim Bellocchi, que parabenizou a Associação pela iniciativa. Ocuparam a tribuna do Salão do Júri, para relembrar e enumerar os feitos e o legado de Waldir Troncoso Peres, o presidente da AASP, Fábio Ferreira de Oliveira, o advogado e ex-conselheiro da Entidade, José Carlos Dias, e o desembargador Moacir Andrade Peres.

Em seu discurso, Fábio Ferreira de Oliveira lembrou a rara inteligência e profunda cultura humanística daquele que também é considerado o maior tribuno de sua geração. "Incomparável e inimitável orador, encantava a todos o seu modo de falar, a entoação da sua voz, o seu gestual, destacando-se sempre no cenário jurídico por sua devoção à liberdade e por suas idéias sobre a profissão e os homens", afirmou.

A saudação em nome da AASP foi feita pelo advogado criminalista e ex-conselheiro da Entidade, José Carlos Dias, que lembrou feitos da vida de Waldir Troncoso Peres e como o tribuno o influenciou na decisão de seguir carreira na advocacia criminal. "Waldir era um modelo de advogado. Um modelo de advogado no seu conteúdo ético, uma força moral, um mestre." E acrescentou: "Não só a sua eloquência, não só a grandeza das suas palavras, mas a grandeza da sua alma é que impressionava e marcava a figura de Waldir Troncoso Peres. Esta Revista mostra o que ele representou para todos nós. Aquela figura que era extraordinária, não só no plenário do júri, mas no plenário da vida." Concluindo seu discurso, exclamou: "Conhecedor de todas as almas, intérprete de todas as paixões, defensor de todos os réus, nesta igreja nós o celebramos!"

O desembargador Moacir Andrade Peres agradeceu em nome da família a homenagem prestada pela AASP a seu pai e recordou passagens da fecunda existência e brilhante personalidade do advogado.

Ao final, foi apresentado um vídeo do programa "Jogo da Verdade", exibido na TV Cultura, em 1982, no qual Waldir Troncoso Peres foi o principal entrevistado.

A revista teve uma tiragem de 92.500 exemplares e contém 33 artigos, distribuídos em 144 páginas. Na edição, magistrados, membros do MP e advogados que conviveram com Waldir Troncoso Peres relembram e enumeram seus feitos, registrando sua profícua jornada como legado para as futuras gerações.

Confira as fotos do evento :

_________



____________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 17/12/2009 14:40