O que saiu em Migalhas sobre Carlos Goes
Migalhas

O que saiu em Migalhas sobre Carlos Goes

Carlos Fernando de Góis

Carlos Fernando de Góis

Migalheiro desde novembro/2020.

Advogado. Especialista em Direito Tributário pelo Instituto Brasileiro de Estudos Tributários e Gestão Tributária pela FIPECAFI.

/depeso
terça-feira, 1/12/2020

Reforma tributária no Estado de São Paulo – Redução de benefícios fiscais e impactos ao consumidor Final

Efeitos tributários trazidos com a lei 17.293, de 15 de outubro de 2020 e seus decretos 65.252/20, 65.253/2020, 65.254/20 e 65.255/20 em 16 de outubro de 2020 no bolso do consumidor final para itens essenciais.

...s efeitos. _________ *Carlos Fernando de Góis é advogado. Especialista em Direito Tributário pelo Instituto Brasileiro de Estudos Tributários e Gestão Tributária pela FIPECAFI.
Reforma tributária no Estado de São Paulo – Redução de benefícios fiscais e impactos ao consumidor Final
/coluna/gramatigalhas
quarta-feira, 8/1/2020

É proibido – Como concordar?

É proibido – Como concordar? O Professor esclarece.

... conceito genérico". 10) Carlos Góis (1943, p. 94), por seu lado, vê em construções dessa natureza a "elipse de termos de uma segunda oração do período, da qual o único elemento sobrevivente é o tal nome no plural", acrescentando que a concordância...
É proibido – Como concordar?
/coluna/gramatigalhas
quarta-feira, 2/3/2016

Nunca jamais – Está correto?

Nunca jamais – Está correto? O Professor esclarece a dúvida.

...jamais e de jamais nunca, Carlos Góis leciona que, "quando um advérbio vem modificado por outro, pode ocorrer, mui raramente, a colocação indiferente de um em relação a outro: ... Nunca jamais me apareças; ou Não...
Nunca jamais – Está correto?
/coluna/gramatigalhas
quarta-feira, 27/8/2014

Macérrimo, Magérrimo ou Magríssimo?

Macérrimo, Magérrimo ou Magríssimo? O Professor esclarece a dúvida.

...magríssimo, lembrada por Carlos Góis e Herbert Palhano para o superlativo absoluto sintético de magro, a forma erudita de tal superlativo absoluto sintético, pela derivação latina, é macérrimo. 2) Macérrimo, aliás, é a...
Macérrimo, Magérrimo ou Magríssimo?
/coluna/gramatigalhas
quarta-feira, 22/1/2014

Colocação de pronomes – atração remota?

1) Um leitor alinha três exemplos: a) "Contou-nos que o amava ainda depois de tudo"; b) "Contou-nos que, depois de tudo, o amava ainda"; c) "Contou-nos que, depois de tudo, amava-o ainda". Fundamenta que, no primeiro exe...

1) Um leitor alinha três exemplos: a) "Contou-nos que o amava ainda depois de tudo"; b) "Contou-nos que, depois de tudo, o amava ainda"; c) "Contou-nos que, depois de tudo, amava-o ainda". Fundamenta que, no primeiro exe...
Colocação de pronomes – atração remota?
/coluna/gramatigalhas
quarta-feira, 20/11/2013

Segue embargos ou Seguem embargos?

Um dos principais equívocos de concordância verbal se dá nos casos em que o sujeito vem posposto ao verbo: Segue embargos ou seguem embargos?

...primeiro, que, conforme sustenta Carlos Góis , o verbo (denominado palavra regida ou subordinada) acomoda-se à flexão do sujeito (denominado palavra regente ou subordinante). 4) E também se saiba que se o sujeito é...
Segue embargos ou Seguem embargos?
/coluna/gramatigalhas
quarta-feira, 8/5/2013

Para que (se) pudesse (se) inscrever(-se)

Partindo do princípio de que as conjunções subordinativas obrigam a colocação do pronome pessoal oblíquo átono em próclise, o Professor explica como, na locução verbal, funciona essa regra de atração.

...sem prejuízo de sentido e sem transgressão da disciplina gramatical, Carlos Góis denomina "tipos sintáticos equivalentes de topologia pronominal". 33) Ressalva ele, entretanto, que, se, com a alteração de posicionamento...
Para que (se) pudesse (se) inscrever(-se)
/coluna/gramatigalhas
quarta-feira, 10/4/2013

Em anexo

O contrato segue anexo ou o contrato segue em anexo ? Entenda o uso correto da palavra anexo na lição do professor.

O contrato segue anexo ou o contrato segue em anexo ? Entenda o uso correto da palavra anexo na lição do professor.
Em anexo
/coluna/gramatigalhas
quarta-feira, 20/5/2009

Ter de

Ter de 1) De acordo com lição de Napoleão Mendes de Almeida, a expressão ter de denota obrigatoriedade, portando em si o significado de estar na obrigação de. Ex.: "O juiz não tinha de deferir o requerimento intempestivo ...

Ter de 1) De acordo com lição de Napoleão Mendes de Almeida, a expressão ter de denota obrigatoriedade, portando em si o significado de estar na obrigação de. Ex.: "O juiz não tinha de deferir o requerimento intempestivo ...
Ter de
/coluna/gramatigalhas
quarta-feira, 21/3/2007

Ter de

1) De acordo com lição de Napoleão Mendes de Almeida, a expressão ter de denota obrigatoriamente, portanto em si o significado de estar na obrigação de. Ex.: "O juiz não tinha de deferir o requerimento intempestivo formulado pelo ré...

1) De acordo com lição de Napoleão Mendes de Almeida, a expressão ter de denota obrigatoriamente, portanto em si o significado de estar na obrigação de. Ex.: "O juiz não tinha de deferir o requerimento intempestivo formulado pelo ré...
Ter de
/coluna/gramatigalhas
quarta-feira, 18/10/2006

Poeta

1) Como substantivo, seu feminino é poetisa,1 tendo, assim, uma forma própria para o masculino (poeta) e outra para o feminino (poetisa),2 não se admitindo seu emprego como se fosse substantivo comum-de-dois gêneros. Exs.: a) "Ela ...

1) Como substantivo, seu feminino é poetisa,1 tendo, assim, uma forma própria para o masculino (poeta) e outra para o feminino (poetisa),2 não se admitindo seu emprego como se fosse substantivo comum-de-dois gêneros. Exs.: a) "Ela ...
Poeta
/coluna/gramatigalhas
quarta-feira, 20/9/2006

A folhas vinte e duas

1) Em expressões dessa natureza, ao menos cinco problemas podem surgir: a) por primeiro, se é ou não correto o uso do numeral cardinal (vinte e duas), ou se o adequado é o ordinal (vigésima segunda); b) ao depois, é de ...

1) Em expressões dessa natureza, ao menos cinco problemas podem surgir: a) por primeiro, se é ou não correto o uso do numeral cardinal (vinte e duas), ou se o adequado é o ordinal (vigésima segunda); b) ao depois, é de ...
A folhas vinte e duas
/coluna/gramatigalhas
quarta-feira, 19/10/2005

Bastante procurador

1) O adjetivo bastante significa suficiente ou aquele que basta. A expressão bastante procurador, assim, tem a acepção de procurador suficiente, ou procurador apto, ou procurador com os poderes necessários. 2) Quanto à te...

1) O adjetivo bastante significa suficiente ou aquele que basta. A expressão bastante procurador, assim, tem a acepção de procurador suficiente, ou procurador apto, ou procurador com os poderes necessários. 2) Quanto à te...
Bastante procurador
/coluna/gramatigalhas
quarta-feira, 13/7/2005

Pronome átono e locuções verbais

1) As palavras, em português, têm uma de suas sílabas pronunciada com mais força (sílaba tônica) do que as outras, que são fracas (sílabas átonas). A exceção fica para alguns monossílabos e raros dissílabos, nos quais não há sílabas tônicas...

1) As palavras, em português, têm uma de suas sílabas pronunciada com mais força (sílaba tônica) do que as outras, que são fracas (sílabas átonas). A exceção fica para alguns monossílabos e raros dissílabos, nos quais não há sílabas tônicas...
Pronome átono e locuções verbais
/coluna/gramatigalhas
quarta-feira, 2/2/2005

Trema

1) Para sua utilização – que é obrigatória quando implementadas as exigências – são necessários, cumulativamente, os seguintes requisitos: a) que o u seja precedido de g ou de q;b) que o grupo gu ou qu seja seguido de e ou ...

1) Para sua utilização – que é obrigatória quando implementadas as exigências – são necessários, cumulativamente, os seguintes requisitos: a) que o u seja precedido de g ou de q;b) que o grupo gu ou qu seja seguido de e ou ...
Trema
/coluna/gramatigalhas
quarta-feira, 27/10/2004

Pronome de tratamento

1) Também chamado pronome de reverência, é a maneira formal para se dirigir com reverência a determinadas pessoas; são aqueles pronomes “usados no trato cortês e cerimonioso”.1 Ex.: “Sua excelência, o presidente do Tribunal de...

1) Também chamado pronome de reverência, é a maneira formal para se dirigir com reverência a determinadas pessoas; são aqueles pronomes “usados no trato cortês e cerimonioso”.1 Ex.: “Sua excelência, o presidente do Tribunal de...
Pronome de tratamento
/coluna/gramatigalhas
quarta-feira, 16/6/2004

Posto isso

1) É fórmula quase sacramental, normalmente usada pelos juízes para, após o relatório e a fundamentação, introduzir a parte dispositiva, que é onde há o efetivo comando judicial da decisão.2) Trata-se de oração reduzida de par...

1) É fórmula quase sacramental, normalmente usada pelos juízes para, após o relatório e a fundamentação, introduzir a parte dispositiva, que é onde há o efetivo comando judicial da decisão.2) Trata-se de oração reduzida de par...
Posto isso
/amanhecidas
quinta-feira, 29/1/2004

MIGALHAS nº 853

Quinta-feira, 29 de janeiro de 2004 - Migalhas nº 853 - Fechamento às 9h12.      "Os que governam são obrigados a conhecer pelo menos a gramática." Miguel de Cervantes Acontecimento - 1 Ao chegarem nesta escura madrugada, ainda sem ne...

MIGALHAS nº 853
MIGALHAS nº 853
Não há mais resultados para serem exibidos.