O que saiu em Migalhas sobre Vara Do Trabalho De Cascavel

O que saiu em Migalhas sobre Vara Do Trabalho De Cascavel

/quentes
quarta-feira, 13/4/2011

TJ/PR condena advogado que agiu com negligência a indenizar cliente que perdeu a demanda

A 9ª câmara Cível do TJ/PR condenou um advogado que agiu com negligência durante atuação em processo trabalhista a indenizar o cliente que perdeu a ação. O desembargador Renato Braga Bettega, relator, decidiu com base na teoria denominada "...

...solicitado por Néri Luiz para comparecer na Vara do Trabalho de Cascavel para depor no processo como testemunha; Que uma vez estando todos no aguardo da audiência, o depoente notou que a audiência de Néri não estava...
/quentes
segunda-feira, 13/12/2010

TST - Fundação é condenada por registro desabonador na CTPS de empregado

A 6ª turma do TST reformou decisões anteriores e condenou a Fundação Assis Gurgacz a pagar indenização por danos morais no valor de R$ 5 mil a um professor universitário, ao concluir pela evidência do caráter desabonador de ato da Fundação ...

...contrato de trabalho, por força de liminar no processo nº 2471/07, 2ª Vara do Trabalho de Cascavel/PR. Cvel, 12/07/07." O dano moral decorre de uma atitude injusta, tendo em sua formação um ato que não pode ser...
/quentes
segunda-feira, 8/9/2008

TST - Pernoite em caminhão não dá direito a adicional de sobreaviso

O tempo de pernoite na carroceria de caminhão não caracteriza sobreaviso (também conhecido como adicional de prontidão), pois o motorista não está aguardando ordens nem esperando ser chamado para o serviço.

Adicional de prontidao TST - Pernoite em caminhao nao da direito a adicional de sobreaviso O tempo de pernoite na carroceria de caminhao nao caracteriza sobreaviso (tambem conhecido como adicional de prontidao), pois o motorist...
/amanhecidas
terça-feira, 26/6/2007

MIGALHAS nº 1.682

Terca-feira, 26 de junho de 2007 - Migalhas n? 1.682 - Fechamento as 10h23. "Nao ha alma sem corpo, que tantos corpos faca sem alma, como este purgatorio a que chamais honra; onde muitas vezes os homens cuidam que a ganham, ai a perd...

MIGALHAS nº 1.682
/quentes
segunda-feira, 25/6/2007

Juiz suspende audiência por causa de chinelo

Magistrado considerou chinelo de dedos usado por uma das partes incompatível com a dignidade do Poder Judiciário.

Magistrado considerou chinelo de dedos usado por uma das partes incompatível com a dignidade do Poder Judiciário.
Não há mais resultados para serem exibidos.