sábado, 16 de janeiro de 2021

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

Como evitar que seu projeto de nuvem dê errado

O autor apresenta os erros mais comuns cometidos por empresas na hora de estabelecer um projeto de migração para nuvem.

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Muitas empresas estão aderindo ao conceito de cloud computing, porém o problema é que apesar do aumento da adesão de migração de dados para nuvem, grande parte das instituições ainda comete os mesmos erros na hora de implantar o projeto. Parte desses problemas pode ser facilmente solucionado, já outros podem causar complicações e ameaças consideráveis para a organização e para a continuidade dos negócios.

No artigo de hoje, vamos listar alguns dos erros mais comuns cometidos por empresas na hora de estabelecer um projeto de migração para nuvem e como evitar que esses problemas sejam cometidos pela sua empresa.

Múltiplas soluções para a mesma coisa

Diversas empresas utilizam várias ferramentas para um mesmo objetivo, como ferramentas para backup de servidores, outra para backup de banco de dados, outra para backup de dados dos colaboradores. Optar por diversas ferramentas pode gerar gargalos na operação, além de custos e riscos para a continuidade dos negócios. O ideal é utilizar uma única solução que agregue todas as particularidades da companhia e que garanta soluções eficazes e seguras.

Sobrecarregar o setor de TI

Durante um projeto de migração para a nuvem, é necessário que haja um planejamento em conjunto com a área de TI, já que os profissionais terão que ser realocados para a migração, implantação, e para treinar a equipe para as novas ferramentas. É fundamental avaliar se o departamento conta com colaboradores o suficiente para atender a demanda do projeto sem que haja impactos na rotina estratégica da TI.

Pular a etapa da homologação

A etapa de homologação atua como simulações de operações e situações muito próximas daquelas que acontecem diariamente dentro de uma empresa. Quando se opta pela implantação de um projeto de migração para a nuvem, muitas companhias, pela ansiedade de fazer o projeto novo acontecer e colocá-lo logo para funcionar, resolvem pular esta etapa, o que é um grande erro, afinal, se a operação tiver falhas, os impactos serão consideráveis.

Não procurar uma empresa especializada

Ao implantar um projeto de migração para a nuvem, existem chances de que algo dê errado, principalmente no início. Sem uma empresa especializada em consultoria para nuvem, sua migração pode não ocorrer de maneira correta. Segundo dados da Symantec, em 2013 cerca de 47% das empresas de grande porte do mundo e 36% das PMEs perderam dados na nuvem, no Brasil o número é de 44% e grande parte enfrentaram problemas na recuperação. Por isso, o ideal é que empresas contratem uma consultoria especializada em nuvem, para que seu projeto siga de maneira correta, minimizando riscos e otimizando recursos.

A Penso Tecnologia é especialista em cloud computing e pode ajudar sua empresa em todas as etapas do projeto de nuvem para que tudo saia como o planejado e sua empresa não tenha surpresas.

______________

*Thiago Madeira de Lima é diretor executivo da Penso Tecnologia.

Ktree Penso Tecnologia da Informacao Ltda.

Atualizado em: 2/10/2015 17:01

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

AUTORES MIGALHAS VIP

Vantuil Abdala

Vantuil Abdala

Migalheiro desde 2008
Diogo L. Machado de Melo

Diogo L. Machado de Melo

Migalheiro desde 2008
Marcelo Branco Gomez

Marcelo Branco Gomez

Migalheiro desde 2020
Carla Domenico

Carla Domenico

Migalheira desde 2011
Carolina Amorim

Carolina Amorim

Migalheira desde 2020
Roberto Rosas

Roberto Rosas

Migalheiro desde 2015
Almir Pazzianotto Pinto

Almir Pazzianotto Pinto

Migalheiro desde 2003
Agnaldo Bastos

Agnaldo Bastos

Migalheiro desde 2018
Cleanto Farina Weidlich

Cleanto Farina Weidlich

Migalheiro desde 2007
João Ibaixe Jr

João Ibaixe Jr

Migalheiro desde 2019
Carlos Barbosa

Carlos Barbosa

Migalheiro desde 2019
Nicole Cunha

Nicole Cunha

Migalheira desde 2021

Publicidade