domingo, 17 de janeiro de 2021

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

A importância dos registros perante o INPI

O INPI tem sede na cidade do Rio de Janeiro, e vem informatizando todo seu sistema para que seja possível a realização dos pedidos de registros via internet, sem ser necessário o deslocamento presencial até a sede do Instituto.

sexta-feira, 26 de abril de 2019

A proteção às marcas e patentes no Brasil, atualmente, é regulada pela lei 9.279/96, a chamada Lei de Propriedade Industrial, que legitima o Instituto Nacional de Propriedade Industrial - INPI, como órgão governamental responsável por receber, protocolar, decidir e registrar os pedidos de registro de marcas, patentes, desenhos industriais, softwares, topografias e indicações geográficas.

O INPI tem sede na cidade do Rio de Janeiro, e vem informatizando todo seu sistema para que seja possível a realização dos pedidos de registros via internet, sem ser necessário o deslocamento presencial até a sede do Instituto, possibilitando assim o acesso de qualquer lugar do país, a qualquer momento.

Essa foi também uma forma de agilizar o processo de registro, que pode levar de 7 anos, quando do início do processo de registro de uma marca, a dez dias, que é o tempo médio do processo de registro de Software.

O registro de marcas perante o INPI se faz importante não só para fins comerciais, vez que as marcas são a representação visual da empresa e atrelam-se à sua capacidade produtiva, inovação, admiração, entre outros resultados intangíveis, o que teria, em tese, o condão de gerar grandes lucros por si só, mas também para preservar os direitos de imagem da empresa, quando se busca o registro de marcas.

Quando o caso for o registro de patentes, a importância do registro se faz ainda mais clara. Considerando que as patentes são invenções, cuja aceitabilidade pelo mercado em que forem lançadas pode significar a geração de monstruosos lucros (se bem sucedidas), resta ainda mais clara a importância de registrá-las, até mesmo para exploração comercial via licenciamento. O registro de patentes pode vigorar entre 15 e 20 anos, dependendo do gênero da mesma, se foi registrada como modelo ou invenção.

Finalmente, o outro tipo de situação que nos deparamos com mais normalidade é o registro de Software, que tem importância extrema, considerando que estamos na era digital, onde a autoria pode restar duvidosa. O registro de Software se faz importante para se comprovar, perante a justiça, a titularidade do programa, protegendo-o de casos de concorrência desleal e pirataria. O registro de Software é válido por 50 anos no Brasil, a partir de 1º de janeiro subsequente ao ano em que o registro foi concebido.

Interessante ressaltar ainda que, em decorrência da Convenção de Paris para Propriedade Industrial, datada de 1883, acordo este que o Brasil é signatário desde o ano de 1975, todos os protocolos realizados perante o INPI são válidos perante os 137 países membros da Convenção.

Assim sendo, é possível que uma pessoa física, ou jurídica estrangeira, bem como os brasileiros residentes no exterior, registrem sua marca, patente, software, ou outras variantes registráveis, perante no INPI, e este registro venha a ser válido no Brasil e outros países signatários do Acordo de Paris.

Frisa-se aqui um dos requisitos para que um estrangeiro possa ter um registro concedido pelo INPI, é crucial que a marca, patente, software, etc., venha a ser comercializado, ou produzido em solo brasileiro, caso contrário o INPI não permite seu registro. O próprio INPI lançou uma cartilha para o estrangeiro ou brasileiro residente no exterior que deseja ter seu registro junto ao INPI, para acessar o link, clique aqui.

O fluxo contrário também é possível, portanto é viável um brasileiro ter um registro de marca perante Órgãos de Proteção à Propriedade Industrial de outros países signatários da Convenção de Paris, e ter seu registro protegido também no Brasil.

Além de todas as vantagens de cunho econômico, o registro junto ao INPI garante ao possuidor o registro no Brasil, bem como perante os demais 137 países membros do Acordo da União de Paris. Sendo assim o registro no INPI uma estratégia a ser considerada pela empresa que deseja expandir seus negócios, tanto em âmbito nacional quanto no âmbito internacional.

____________

*Beatriz Campos Horta é advogada escritório GVM - Guimarães & Vieira de Mello Advogados.

*Helder Felipe Fonseca Damasceno é head nas áreas de Direito Corporativo, societário e M&A do escritório GVM - Guimarães & Vieira de Mello Advogados.

Atualizado em: 24/4/2019 14:44

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

AUTORES MIGALHAS VIP

Gustavo Binenbojm

Gustavo Binenbojm

Migalheiro desde 2005
René Ariel Dotti

René Ariel Dotti

Migalheiro desde 2006
Gustavo Abdalla

Gustavo Abdalla

Migalheiro desde 2019
Sérgio Roxo da Fonseca

Sérgio Roxo da Fonseca

Migalheiro desde 2004
Sílvio de Salvo Venosa

Sílvio de Salvo Venosa

Migalheiro desde 2019
Carla Domenico

Carla Domenico

Migalheira desde 2011
Scilio Faver

Scilio Faver

Migalheiro desde 2020
Ivo Ricardo Lozekam

Ivo Ricardo Lozekam

Migalheiro desde 2020
Taciana Santos Lustosa

Taciana Santos Lustosa

Migalheira desde 2020

Publicidade