segunda-feira, 30 de novembro de 2020

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

Alerta ambiental - Mudanças nos processos administrativos federais ambientais

A Instrução Normativa Conjunta MMA IBAMA ICMBio 2 passa a surtir efeitos em todos os processos de autuação ambiental desde sua publicação.

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020

t

O processo administrativo federal para apuração de infrações ambientais foi regulamentado por Instrução Normativa Conjunta do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) e ICMBIO (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade).

A Instrução Normativa Conjunta MMA IBAMA ICMBio nº 2, de 29 de janeiro de 2020, foi publicada no Diário Oficial da União em 30/01/20 e passa a surtir efeitos em todos os processos de autuação ambiental desde sua publicação.

Instituída a Equipe de Análise Preliminar - EAP do Núcleo de Conciliação Ambiental (Nucam), este órgão ficará encarregado de realizar a análise preliminar da autuação, cabendo-lhe:

I - convalidar de ofício o auto de infração que apresentar vício sanável, após o pronunciamento da Procuradoria Federal Especializada;

II - declarar nulo o auto de infração que apresentar vício insanável, após o pronunciamento da Procuradoria Federal Especializada;

III - analisar a regularidade da notificação do autuado;

IV - analisar o cabimento da conversão da multa em serviços de preservação, melhoria e recuperação da qualidade do meio ambiente;

V - decidir sobre a manutenção da aplicação das medidas administrativas cautelares e sobre a aplicação das demais sanções

O julgamento dos recursos interpostos contra autuação serão julgados pelos superintendentes estaduais do IBAMA ou ICMBIO. Ainda, versando sobre o processo administrativo eletrônico, a nova Instrução detalha procedimentos e estimula a conciliação entre o órgão ambiental autuante e o autuado, prevendo a realização da audiência de conciliação, recurso de ofício e possibilidade de retratação e anistia ao autuado.

Para os casos de multa simples, é possível encerrar o processo mediante o pagamento antecipado com desconto; parcelamento ou conversão da multa em serviços de preservação, melhoria e recuperação da qualidade do meio ambiente.

Outro ponto a destacar é que a Instrução em comento também pormenoriza a forma de cálculo para a penalidade de multa, fixando critérios para aferição da gravidade da infração, capacidade econômica do ofendido e circunstâncias atenuantes e agravantes que incidem para a definição do valor da penalidade.

___________________________________________________________________________

*Ana Carolina F. de Melo Brito é sócia de Trigueiro Fontes Advogados e revisora temática Cível/Ambiental.

*Christian Cardoso de Almeida é sócio de Trigueiro Fontes Advogados, General Counsel para América Latina, vice-presidente e membro da Diretoria Regional da multinacional AkzoNobel.

*Amanda Lino da Silva é colaboradora de Trigueiro Fontes Advogados.

 

Atualizado em: 5/2/2020 09:57

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

AUTORES MIGALHAS VIP

Murillo de Aragão

Migalheiro desde 2018

Gustavo Santiago Martins

Migalheiro desde 2019

Sílvio de Salvo Venosa

Migalheiro desde 2019

Fernando Salzer e Silva

Migalheiro desde 2016

Anna Carolina Venturini

Migalheira desde 2014

Luciane Bombach

Migalheira desde 2019

Marcelo Branco Gomez

Migalheiro desde 2020

Justiliana Sousa

Migalheira desde 2020

Lilia Frankenthal

Migalheira desde 2020

Vantuil Abdala

Migalheiro desde 2008

Publicidade