domingo, 29 de novembro de 2020

MIGALHAS DE PESO

Publicidade

Uma constatação. Uma reflexão. Uma lembrança.

Nem um pouco perplexo, considerando a capacidade do ser humano em sempre se amoldar as situações que se apresentam, em meu cotidiano e de forma primordial, nesta última semana, constatei a degradação de um partido político, de um único dono, que entende estar acima do bem e do mal, desprovido da capacidade de auto-análise, perdendo o senso.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009



Uma constatação. Uma reflexão. Uma lembrança

Sérgio Luiz Akaoui Marcondes*

Nem um pouco perplexo, considerando a capacidade do ser humano em sempre se amoldar as situações que se apresentam, em meu cotidiano e de forma primordial, nesta última semana, constatei a degradação de um partido político, de um único dono, que entende estar acima do bem e do mal, desprovido da capacidade de auto-análise, perdendo o senso; constatei a degradação do Senado da República, submetido a um senador biônico, sem voto, que decidiu arquivar mais de uma dezena de processos envolvendo seu eterno presidente; constatei que o eterno presidente, com mais de 50 anos na vida política, é o espelho de uma situação emergente do cotidiano brasileiro; constatei o abraço do chefe do executivo de plantão ao ex-desafeto e ex-presidente, na contramão da história; constatei a perda de ideais de um emergente proletário, hoje algoz de si mesmo, envolto a proteção de uma tropa de choque absolutamente pífia, desprovida de ideais éticos e repleta de interesses próprios; constatei a mentira e a simulação, com o desaparecimento de registros públicos de uma reunião existente entre um membro do poder e uma servidora pública; constatei um senador renunciando a sua própria renúncia; e, como experiência própria, em atuação profissional direta, constatei uma Desembargadora Federal, ao decidir uma causa em que procedi sustentação oral, afirmar que embora a lei irradie efeitos, mesmo porque erga omnes, naquela justiça Especializada (em pleno TRT), era inaplicável, afastando toda a teoria Kelsiana, desprezando a hierarquia das leis.

A lei, ora a lei !

Confesso, não foi uma semana feliz.

A ética e a moralidade comprometidas, a mentira resplandecendo e a ilegalidade prevalecendo.

Refletindo, sobre tudo, desço a serra, e embora as curvas da estrada de Santos, já tinham sido superadas pelas retas de uma estrada moderna, única evolução aqui presente, relembro de minha juventude, de meus ideais na política e na justiça. Relembro de meus estudos na "Casa Amarela", e sinto absoluta impotência.

Uma política degradada e uma justiça que não se aprofunda, meramente superficial, periférica, delineando seu aspecto amorfo.

Com o retorno, e voltando a minha individualidade, deparo-me na estante, em frente, com escritos e discursos seletos de Rui Barbosa, e lembro da quase secular frase:

"De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto".

O que legar?

Mudaram as curvas da estrada, mais retas, encurtaram-se as distâncias, no mais, nada mudou. De Rui Barbosa, de suas palavras mágicas e precisas, a constatação é a mesma - só resta uma coisa - apagar os registros de nossa história, aqui sim, de forma salutar, e começar tudo de novo.

______________________

*Professor titular de Teoria Geral do Processo - UNIMES. Sócio do escritório Zamari e Marcondes Advogados Associados S/C


 

 

 

_______________

Atualizado em: 11/9/2009 08:59

AUTORES MIGALHAS

Busque pelo nome ou parte do nome do autor para encontrar publicações no Portal Migalhas.

Busca

AUTORES MIGALHAS VIP

Letícia Baddauy

Migalheira desde 2020

Celso Cintra Mori

Migalheiro desde 2005

Sílvio de Salvo Venosa

Migalheiro desde 2019

Valmir Pontes Filho

Migalheiro desde 2004

Diego Mancini Aurani

Migalheiro desde 2020

Marco Aurélio Mello

Migalheiro desde 2014

Guershom David

Migalheiro desde 2020

Ricardo Alves de Lima

Migalheiro desde 2020

Abel Simão Amaro

Migalheiro desde 2004

Luís Roberto Barroso

Migalheiro desde 2003

Celso Wanzo

Migalheiro desde 2019

Publicidade