quarta-feira, 28 de outubro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

No fato do mês de abril, TJ/MG apresenta atentado contra Dom Pedro II

fato do mês de abril apresenta o atentado contra Dom Pedro II, Imperador do Brasil, em julho de 1889. O acontecimento pode ser encontrado no livro de Atas do Tribunal da Relação (1888-1890). A mostra pode ser vista no Palácio da Justiça do TJ/MG, em Belo Horizonte, avenida Afonso Pena, 1420, do dia 13 a 16 de abril, na Unidade Raja Gabaglia, avenida Raja Gabaglia, 1753, do dia 20 a 23 de abril e no Fórum Lafayette, avenida Augusto de Lima, 1549, no horário de 9h as 18h.

terça-feira, 13 de abril de 2010


Fato do mês

No fato do mês de abril, TJ/MG apresenta atentado contra Dom Pedro II

O fato do mês de abril apresenta o atentado contra Dom Pedro II, Imperador do Brasil, em julho de 1889. O acontecimento pode ser encontrado no livro de Atas do Tribunal da Relação (1888-1890). A mostra pode ser vista no Palácio da Justiça do TJ/MG, em Belo Horizonte, avenida Afonso Pena, 1420, do dia 13 a 16/4, na Unidade Raja Gabaglia, avenida Raja Gabaglia, 1753, do dia 20 a 23/4 e no Fórum Lafayette, avenida Augusto de Lima, 1549, no horário de 9h as 18h.

Será exposto o registro que consta no Livro de Atas Manuscritas, do Tribunal da Relação, de 1888-1890, pertencente ao Mejud. Pela transcrição abaixo, pode-se avaliar a repercussão do fato.

"Aos 23 dias do mês de julho de 1889, nesta imperial cidade de Ouro Preto, capital da província de Minas Geraes, à hora regulamentar, presentes os exmos. Snr. Desembargadores, Julio Barbosa de Vasconcellos, presidente interino, conselheiro Frederico Augusto Alvares da Silva, José Antonio Alves de Brito, Aurélio A. Pires de Figueiredo Camargo, Julio Accioli de Brito e João Bráulio Moinhos de Vilhena, foi aberta a Sessão. Lida e approvada a acta da sessão anterior, o snr. presidente diz que, segundo o accordo unânime dos snrs. Desembargadores, depois de finda a sessão ultima, ao terem noticia do attentado contra a pessoa de Sua Magestade o Imperador, expediu o seguinte telegramma: À Sua Magestade o Imperador. - Senhor! - Os membros do Tribunal da Relação deste districto de Ouro Preto, abaixo assignados, fieis e reverentes subditos de V.M.I., extremamente indignados, ao terem conhecimento do audacioso e temerário attentado do dia 15 do corrente contra a sagrada e inviolável pessoa de V.M.I., apressam-se, respeitosamente, a enviar a V.M.I., pelo presente telegramma, os seus sinceros votos do mais profundo pesar por tão lamentável e inesperado acontecimento, e, ao mesmo tempo, em felicitar à V.M.I., rendendo graças ao Altíssimo por não ter V.M.I.l soffrido a menor offensa phisica, ficando assim salva a preciosissima existência de V.M.I., o mais seguro e o mais valioso penhor de prosperidade e felicidade da Nação. - Ouro Preto, 17 de julho de 1889. Julio Barbosa de Vasconcellos, presidente interino. Frederico Augusto, procurador da Coroa. Alves de Brito. Pires Camargo. Accioli de Brito. João Bráulio".

Mejud

A Memória do Judiciário Mineiro (Mejud) foi criada em 1988 pelo então presidente do TJ/MG, desembargador José Arthur de Carvalho Pereira. Atualmente, está sob a superintendência do desembargador Hélio Costa, ex-presidente do TJ/MG. O museu da Memória do Judiciário Mineiro está localizado no Palácio da Justiça e está aberto à visitação pública de segunda a sexta-feira, das 12h30 às 18h30.

______________
_________

Foto : Renata Mendes
_________
_____________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 13/4/2010 10:45