quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Campanha de arrecadação de livros

Por meio do Núcleo de Desenvolvimento Acadêmica

segunda-feira, 29 de agosto de 2005

 

Campanha

 

OAB/SP faz campanha de arrecadação de livros

 

Por meio do Núcleo de Desenvolvimento Acadêmica, Conselho do Jovem Advogado (CJA) e Departamento de Cultura e Eventos, a OAB/SP está promovendo a Campanha de arrecadação de livros, novos ou usados, de todos os gêneros, que serão posteriormente distribuídos entre as várias entidades assistências para crianças, jovens e idosos. "O resultado inicial da campanha está surpreendendo porque já recebemos cerca de mil livros, contribuições de 14 editoras, de escritórios de advocacia, como o Miguel Reale; estagiários e estudantes de Direito e da sociedade no geral", diz Umberto Luiz Borges D'Urso, diretor cultural. A Campanha termina no dia 29/10, Dia Nacional do Livro, quando Ordem realizará um encontro com editoras e autores para um debate sobre a questão da leitura e tornar públicas as doações.

 

Segundo Umberto D'Urso, a campanha não está centrada em livros jurídicos, pelo contrário, a idéia é atrair doações sobre qualquer gênero, especialmente literatura adulta, juvenil e infantil. "O livro é uma porta para a cidadania, o lazer e o entendimento das práticas democráticas, embora ainda seja restrito a classes com condições financeiras mais favorecidas. Precisamos estimular a leitura, porque proporciona o melhor retrato e a reflexão de um país", analisa Umberto D'Urso, que espera mais participação dos advogados nas doações.

 

Para o orientador do Núcleo de Desenvolvimento do CJA e coordenador da campanha, Ricardo Velloso, "além de estimular a leitura é preciso facilitar o acesso ao livro". Por isso, além a doação das obras, a OAB/SP vai oferecer aos membros das entidades assistenciais curso com bibliotecárias sobre conservação de livros e gerenciamento de acervo. "Formamos uma comunidade onde a leitura é inerente ao exercício profissional. Temos consciência da importância desta prática que nos leva a cultivar uma visão crítica do mundo, que queremos melhor. Portanto, não podemos ficar alheios ao quadro que se perpetua no campo literário", diz Velloso.  

___________

 

 

 

__________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 29/8/2005 10:33