domingo, 17 de janeiro de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Paralisação

80% dos servidores da Justiça Eleitoral não podem parar de trabalhar

Em virtude da greve dos funcionários da Justiça Eleitoral, o ministro Ari Pargendler concedeu liminar para não ocorrer "apagão eleitoral".

sexta-feira, 6 de julho de 2012

O ministro Ari Pargendler, presidente do STJ determinou que sejam mantidos no trabalho pelo menos 80% dos servidores da Justiça Eleitoral. Em caso de descumprimento da ordem, o ministro impôs multa diária de R$ 200 mil às entidades de classe que abrigam essa categoria do funcionalismo.

Os funcionários da Justiça Eleitoral estão em greve para pressionar o Congresso a aprovar o novo plano de carreira da categoria, que está sem reajuste de salários desde 2006.

Os partidos políticos e coligações tinham até as 19h de ontem, 5, para apresentar no cartório eleitoral pedidos de registro de seus candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador nas próximas eleições. Os servidores calculam que a adesão chegou a 90% da classe, mas o TRE/SP contabilizou paralisação de 38% do quadro de funcionários - analistas e técnicos judiciários -, "sem prejuízo ao atendimento aos candidatos".

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 6/7/2012 15:03