quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Migalhas

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Honorários advocatícios

Empresa não precisa ressarcir trabalhador por gastos com advogado particular

Empregadora não pode ser responsabilizada pelas despesas decorrentes da opção do ex-empregado.

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

O TRT da 3ª região negou pedido de indenização de um trabalhador que alegou ter sofrido prejuízos com o pagamento de honorários advocatícios e despesas processuais na ação de que saiu vitorioso contra ex-empregadora.

A 8ª turma assentou que os requisitos exigidos para tal deferimento no âmbito da JT encontram-se pacificados pela súmula 219, do TST, quais sejam, o estado de pobreza da parte reclamante, a assistência prestada pelo sindicato, a sucumbência e o limite máximo de 15%.

"No caso em apreço, o autor se encontra patrocinado por causídico particular, o que já é o bastante para obstaculizar o deferimento da verba honorária em comento, não se a admitindo, portanto, nem mesmo quando imbuída do caráter de indenização civil."

Âmbito trabalhista

Na ação, a empregadora contestou a necessidade da indenização alegando que o trabalhador poderia ter buscado seus direitos pessoalmente ou valer-se da assistência de seu órgão de classe, mas optou por celebrar contrato de prestação de serviços advocatícios. Assim, concluiu que não poderia ser responsabilizada pelas despesas decorrentes da opção do ex-empregado.

O relator do processo, desembargador Márcio Ribeiro do Valle, salientou que os honorários advocatícios são devidos caso preenchidos os requisitos previstos na lei 5.584/70. "Tendo em vista que o Autor está representado por causídico particular, mostra-se indevida a verba pleiteada, não havendo previsão legal específica para o âmbito trabalhista."

"Se o reclamante exerceu o seu direito de contratar um advogado para proteção de seus interesses, ele é quem deve arcar com as consequências de sua escolha, não sendo lícito transferi-las a terceiros."

Confira a íntegra da decisão.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 12/11/2014 08:35

LEIA MAIS