terça-feira, 1 de dezembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Direito Privado

Ausência de registro não impede exclusão de créditos fiduciários de recuperação judicial

Decisão é do STJ.

sexta-feira, 23 de junho de 2017

O ministro Cueva, do STJ, deu provimento a recurso especial para excluir os créditos garantidos por cessão fiduciária dos efeitos de recuperação judicial.

O recurso da instituição financeira foi interposto contra acórdão do TJ/MS, o qual determinou a manutenção de valores relativos a créditos fiduciários oriundos de cartões de créditos sob os efeitos da recuperação por ausência de registro, o que considerou indispensável.

Contudo, de acordo com o ministro Cueva, o entendimento do TJ é dissonante da jurisprudência da Corte Superior, "consoante a qual não é necessário o registro do instrumento de cessão fiduciária de direitos sobre móveis e sobre títulos de crédito para que se constitua validamente a titularidade fiduciária". E, assim, reformou o acórdão por incidência da súmula 569 do STJ.

O escritório CMMM - Carmona Maya, Martins e Medeiros Advogados patrocinou a causa pelo banco.

_____________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 23/6/2017 13:42