quarta-feira, 21 de outubro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Promoção

Resultado do sorteio da obra "Genocídio Indígena no Brasil"

O livro narra como foi construído o vocábulo genocídio e a formulação do seu paradigma no plano internacional.

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Direito, história, teoria histórica, literatura, antropologia, teoria da linguagem e política criminal, tudo isso reunido na obra "Genocídio Indígena no Brasil" (Del Rey - 168p.), escrita por Carlos Frederico Santos.

O livro mostra como, a despeito desse paradigma, foram elaborados diversos conceitos vinculados a elementos inatos do holocausto nazista, como ideologia, ação do Estado e morte em massa, arraigados a uma visão eurocêntrica de genocídio.

Levanta a hipótese desse fenômeno restringir o reconhecimento da prática de grupos menos visíveis em outros pondo do orbe e, assim, prejudicar a tutela de grupos menos visíveis, como os grupos indígenas do Brasil, onde já se chegou a concluir que genocídio é crime contra a humanidade e não contra índio.

Sobre o autor:

Carlos Frederico Santos é mestre em Direito e especialista em Direito Público pelo UniCEUB e fez aperfeiçoamento na Escola Superior da Magistratura do Amazonas. Atualmente, é subprocurador-Geral da República e já exerceu os cargos de promotor de Justiça, procurador da República e procurador regional da República.

__________

Ganhadora:

Karoline Maria Pianezi Pavani Parolin, de Espírito Santo do Pinhal/SP

__________

Editora Del Rey BH Ltda

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 30/11/2017 12:40