quinta-feira, 22 de outubro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Desembargador Antonio Elias de Queiroga se aposenta do TJ/PB

x

quinta-feira, 17 de agosto de 2006

 

Homenagem

 

Desembargador Queiroga se aposenta do TJ/PB

 

O desembargador Antonio Elias de Queiroga foi homenageado pelos seus pares na sessão desta quarta-feira do Pleno do Tribunal de Justiça da PB. O magistrado, que se aposenta nesta quinta-feira, não quis estar presente à homenagem, preferindo encaminhar à presidência uma carta de despedida que foi lida pelo desembargador Raphael Carneiro Arnaud. Na carta ele pede desculpas por não comparecer pessoalmente ao plenário da Corte. "Sei dos sentimentos que me dominam no momento em que me despeço do Poder Judiciário do meu Estado. Esse transe é próprio de quem busca uma carreira por vocação", diz ele.

 

O desembargador Queiroga ressaltou que ao longo dos 42 anos de magistrado procurou servir com correção, dedicação e ética. "O Poder Judiciário enriqueceu-me com o exemplo de seus grandes Juízes e a amizade de inúmeros deles, bem assim de ilustres membros do Ministério Público e Advogados", afirmou o desembargador, ao destacar que se dedicou ao seu ofício "com amor, com espírito público, com coragem e com honestidade".

 

O mais antigo magistrado da Corte, que passou 18 anos no Tribunal de Justiça, agradeceu na pessoa do presidente, desembargador Júlio Paulo Neto, a compreensão e simpatia que recebeu de seus colegas. "Adeus aos meus pares que me incentivaram, me compreenderam. Adeus a todos os que relevaram os meus erros, aos que, de uma forma ou de outra, se inseriram na grande paisagem humana do Poder Judiciário, com que a vida me gratificou", disse ele.

 

Ao falar sobre o homenageado, o desembargador Raphael Carneiro Arnaud, que passa a ser o decano da Casa, traçou de forma clara a personalidade do seu colega e amigo. "Em verdade o desembargador Queiroga foi um magistrado exigente e perfeccionista, sem permitir que a quantidade de processos jamais sacrificasse a qualidade dos seus julgados com evidente e inequívoco amor à toga, que soube vestir e honrá-la", disse o desembargador Raphael.

 

O juiz José Ferreira Ramos, que foi convocado para substituir o desembargador Antonio Elias de Queiroga, também falou durante a homenagem. Ele destacou que o desembargador Queiroga foi uma presença marcante em todo o Estado como intelectual, homem probo e culto, admirado e respeitado por toda a sociedade paraibana.

 

O sub-Procurador de Justiça, Paulo Barbosa, falando em nome do Ministério Público, que o desembargador Queiroga "serve como exemplo de homem de capacidade de dar e de ser humano com essa capacidade de bem servir". Em nome da OAB/Pb, discursou o advogado Elson Pessoa de Carvalho, para quem o desembargador Queiroga é uma estrela que fará muita falta no TJ. Se associando a todas as manifestações, o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Júlio Paulo Neto, expressou o sentimento de saudade pela saída do desembargador Queiroga.

 

_______________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 17/8/2006 09:02