sábado, 23 de janeiro de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Financeiro

Corretora restituirá investidor por erro na emissão de ativos financeiros

Valor será reparado em dobro.

domingo, 29 de novembro de 2020

Uma corretora deverá restituir R$ 482 a um investidor após ocorrer um erro na plataforma de serviços que emite a compra de ativos financeiros na bolsa de valores. A decisão é da juíza de Direito Roseleine Belver dos Santos Ricci, de SP.

(Imagem: Pexels)

(Imagem: Pexels)

Na avaliação da magistrada, a instabilidade no sistema que impossibilita o envio de ordens, nitidamente representa falha na prestação de serviços da corretora que tem como objeto principal a intermediação para operação na bolsa de valores.

"Embora a requerida afirme em contestação que a instabilidade limitou-se ao período compreendido entre 12:18 e 12:31, prevalece o horário descrito no e-mail encaminhado pela corretora ao consumidor de 12:14 às 13:21. Portanto, prevalece a alegação da parte autora de que ao ter aberto a ordem de compra, investindo R$ 50,00 às 11:52, não conseguiu liquidá-la, como era sua intenção em 12:15, arcando com um prejuízo de R$ 241,00, em razão da venda extemporânea da ação após a estabilização do sistema."

Por isso, segundo a juíza, o caso merece a reparação em dobro, conforme o art. 42 do CDC, considerando que a cobrança indevida foi acompanhada da intenção da requerida em isentar-se de responsabilidade.

"No entanto, não está caracterizado dano moral, pois o prejuízo financeiro foi de pequena monta e o autor continuou a operar normalmente na mesma ocasião, após o sistema ter se estabilizado."

Sendo assim, a corretora deverá ressarcir o valor de R$ 482.

Publicidade

O advogado Diego José Reis de Oliveira representa o autor da ação.

Leia a decisão.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 29/11/2020 08:31

LEIA MAIS