sábado, 16 de janeiro de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Migalhas 5.000

1.000, 2.000, 3.000, 4.000... Relembre os informativos especiais

Hoje sai do forno o informativo de número 5.000. Veja como foram as outras edições, nas quais completamos um milhar a mais de migalhas.

terça-feira, 15 de dezembro de 2020

Hoje, comemoramos nossa edição 5.000!

Ao longo dos rotativos, nossas edições especiais foram destacadas por acontecimentos que marcaram os anos.

 

 

Foi às 9h33 de 1º de setembro de 2004 nossa edição 1.000, a qual chamamos de MILgalhas. Naquele dia, o governo Lula perdoava US$ 315,1 milhões de dívida de Moçambique.

O STF retomava julgamento sobre a competência do MP na investigação criminal. Três ministros votaram a favor do MP, contra dois contra. A sessão foi interrompida por um pedido de vista apresentado pelo ministro Cezar Peluso. Como se sabe, a possibilidade de investigação pelo parquet foi permitida, o que, ninguém duvide, permitiu o nascedouro das forças-tarefa, entre as quais se notabilizou a Lava Jato. 

 

 

Quatro anos se passaram e, em 2008, mais precisamente 8 de outubro, às 11h14, nossa edição 2.000 saiu do forno. Na ocasião, comentávemos o debate dos candidatos à Casa Branca. Com guerras na pauta, dizíamos que pareciam meninos a brincar de War, e o objetivo seria a conquista do maior número de exércitos inimigos.

Barack Obama e seu candidato a vice, o então senador Joe Biden (eleito presidente em 2020), derrotaram os republicanos John McCain e sua candidata a vice Sarah Palin.

Trouxemos a notícia de que o Ministério do Trabalho determinou aos órgãos públicos Federais, estaduais e municipais que passassem a recolher imposto sindical do funcionalismo.

Noticiamos, ainda, que o STJ decidiria sobre a aplicação de lei dos Recursos Repetitivos a contratos bancários e se honorários advocatícios teria preferência sobre crédito fiscal.

 

 

"É o sonho que mostra o caminho": Essa foi a frase que abriu a nossa edição de número 3.000, no dia 14 de novembro de 2012, às 3h da madrugada! 

Relembramos notícias importantes veiculadas ao longo dos anos. 

 

Em 2 de dezembro de 2016, assistiamos ao nascimento da edição 4.000 de nosso rotativo. Nossa frase de destaque foi do saudoso professor Goffredo: "Migalhas surgiu de um sonho..."

A pauta do dia, como foram dos que se seguiram, era a Lava Jato. Não parece, mas foi há quatro anos. A Odebrecht publicava pedido de desculpas, em um anúncio de duas páginas na imprensa reconhecendo que "participou de práticas impróprias em sua atividade empresarial".

Naquele dia 2, noticiamos que juízes e promotores se reuniram em frente ao STF contra aprovação pela Câmara de emenda prevendo que magistratura e membros do MP respondessem por abuso de autoridade.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 15/12/2020 09:28