domingo, 25 de outubro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

"Com certeza, a saudade virá", diz o ministro Sepúlveda Pertence antes de participar de sua última sessão Plenária no STF

sexta-feira, 17 de agosto de 2007


"Com certeza, a saudade virá"

Frase do ministro Sepúlveda Pertence antes de participar de sua última sessão Plenária no STF

"Com certeza, a saudade virá". As palavras são do ministro Sepúlveda Pertence, que conversou com jornalistas antes de participar de sua última sessão Plenária, na tarde desta quinta-feira, sobre a decisão de adiantar sua aposentadoria.

Após 18 anos de trabalho no STF, já tendo exercido a presidência da Corte e participado de julgamentos importantes da história recente do país, o ministro Sepúlveda Pertence anunciou na última quarta-feira, a sua aposentadoria. Pertence completa 70 anos em novembro próximo, data em que teria sua aposentadoria compulsória, de acordo com a Constituição Federal (clique aqui).

A decisão de não aguardar a data de sua compulsória já havia sido tomada, disse o ministro. Ele salientou que só permaneceu trabalhando nestas semanas após o recesso de julho porque ainda possuía alguns julgamentos para concluir. Pertence assumiu que sentirá saudade. "Não é impunemente que se deixa uma instituição onde, mais que os dezoito anos, eu considero que vivo o dia-a-dia no STF há 46 anos", desabafou.

Ele relatou que começou a trabalhar no STF logo que se formou, aos 23 anos de idade. Na seqüência, foi assessor do ministro Evandro Lins e Silva (aposentado), trabalhou como advogado e foi procurador-geral da República. Até que em 1989 veio para a Corte como ministro.

Indagado sobre a proximidade do início do julgamento do Inquérito do "Mensalão", que tem tido grande destaque na mídia, Sepúlveda Pertence afirmou que este fato não influiu em sua decisão de antecipar a sua aposentadoria. "Eu não poderia, tendo anunciado que sairia antes da data da compulsória, esperar este ou aquele julgamento para minha saída". Ao final da entrevista, fazendo uma alusão à inauguração da TV Justiça em canal aberto na noite anterior, Sepúlveda Pertence brincou com os jornalistas, dizendo que acompanhará o julgamento do Inquérito do Mensalão pela TV Justiça.

________________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 17/8/2007 09:03