quinta-feira, 28 de janeiro de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

MJ instaura processo administrativo contra a Volkswagen por conta de problemas envolvendo o banco traseiro do modelo Fox

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008


Consumidor

MJ instaura processo contra a Volkswagen

O Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor, do MJ, instaurou ontem processo administrativo contra a Volkswagen do Brasil Ltda por conta de problemas envolvendo o banco traseiro do modelo Fox. A montadora terá dez dias, a partir de hoje, para apresentar a defesa.

Após o processo de investigação, a Volkswagen poderá receber multa de até R$ 3 milhões, se for comprovado que introduziu no mercado veículos que trazem risco à saúde e à segurança do consumidor, sem que tenha realizado recall na data do conhecimento do defeito.

De acordo com o artigo 10 do CDC (clique aqui), o fornecedor de produtos e serviços que, posteriormente à sua introdução no mercado, tiver conhecimento da periculosidade que apresentem, deverá comunicar o fato imediatamente às autoridades competentes e aos compradores, mediante anúncios publicitários em jornais, rádio e televisão.

Há denúncias de que o manuseio do banco traseiro do Fox tenha mutilado parte da mão de usuários. Somente este mês, a empresa decidiu instalar gratuitamente uma peça adicional, para evitar novos acidentes. No entanto, até agora não houve menção de fazer o recall.

Para o DPDC, a montadora aparentemente colocou no mercado produtos com alto grau de nocividade e periculosidade, não fez imediatamente o chamamento na data do conhecimento do defeito e não forneceu aos seus consumidores informações claras a respeito dos perigos oferecidos pelo carro.

"É um fato grave a empresa se recusar a fazer recall. O Código de Defesa do Consumidor tutela com propriedade a saúde e a segurança do usuário, que tem proteção administrativa, civil e penal", afirmou o diretor do DPDC, Ricardo Morishita.

__________________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 13/2/2008 09:17